Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

“Eduardo Braide foi até a casa de Roseana Sarney pedir apoio no 1° turno”, revela Adriano Sarney

18 de outubro de 2016 : 12:26

O deputado estadual Adriano Sarney (PV), revelou nesta terça-feira (18), que o candidato Eduardo Braide (PMN), pediu o apoio do grupo Sarney na disputa do primeiro turno.

“Eduardo foi ao PMDB. Foi ao PV. E por fim foi a casa da ex-governadoraRoseana Sarney pedir o apoio”, revelou Adriano Sarney.

A declaração caiu como uma bomba na campanha de Eduardo Braide e foi muito comemorada por aliados de Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

4 comentários em ““Eduardo Braide foi até a casa de Roseana Sarney pedir apoio no 1° turno”, revela Adriano Sarney”

  1. THIAGO

    5 anos atrás  

    O deputado Adriano Sarney tem o meu apoio. Em minha opinião, político tem que ter posicionamento, tem que assumir a identidade. Não se pode utilizar subterfúgios. Não pode utilizar o discurso fácil. Não se pode não se dar nomes aos bois e encontrar uma acolhida para Deus e o diabo na terra do sol. A política tem posição. Eufemismo é que não é posição política.

  2. Amadeu

    5 anos atrás  

    Cada dia que passa Adriano Sarney vem mostrando o grande representante que é do povo maranhense. Fico feliz com voto confiado. Vamos pra cima desses políticos mentirosos!

    #adrianosarneygovernador

  3. Celia

    5 anos atrás  

    BOTEI FÉ, DEPUTADO. ABAIXO AO COMUNISMO NO MARANHÃO! CHEGA DE GOVERNO MENTIROSO, POLÍTICO MENTIROSO. QUEREMOS UMA POLÍTICA SÉRIA E JUSTA.

    #adrianomerepresenta

  4. Joao Luiz Pereira Tavares

    5 anos atrás  

    Aparecida & Política:

    COMO se diz NO CLICHÊ: foi belíssimo! (Já desgastado)

    [Deu uma fila de um QUARTEIRÃO no banheiro. Muita ansiedade… ¿Você SABIA que elas todas estavam com as mãos na virilha? Realmente eu não entendi. TODAS! Sem excessão].

    Lá na cidade do Vale do Paraíba foi uma beleza! Teve HISTERIA.
    Apesar da histeria, uma coisa sabemos: deu aquele ENCANTAMENTO enorme quando o «Taquara Rachada» entoou a musiquinha de 4 minutinhos para Nossa Senhora da Aparecida, nessa quarta passada. Nesses 4 minutos foi um silêncio de velório e de Floresta Negra alemã. A histeria foi abafada no momento exato em que o Taquara Rachada abriu a boca. Aí foi um silêncio enorme! O Taquara ‘ta velho, — tadim –, mas as velhas ESTAVAM chorando copiosamente. Eu vi com meus próprios OlhOs, e fiquei deveras impressionado. Ele estava de óculos escuros. E ISSO INDICA QUE FOI UM PROFUNDO SINAL, de nossa parte companheiros, de elevação do ponto de vista espiritual, in-te-lec-tual, moral e político. Agora, sim, acabamos com o golpista conservador Temer (eca), com nossas sábias plaquinhas. Foi transcendental. Afinal era o Taquara Rachada cantando. MUITAS FORAM AO BANHEIRO DEPOIS.

    Deu uma fila de um QUARTEIRÃO no banheiro das velhas. Todas com as mãos na virilha. ISSO ACONTECEU exatamente LOGO DEPOIS DO TAQUARA entoar sua cançãozinha. Realmente eu não entendi…

    A Nossa Santa Marcha com os cartazinhos de fora Temer, — digo isso para vossa ciência!, escute bem (e espalhem): foi um sucesso 100%, companheiros e companheiras. Pense e reflita: um milhão de cartazinhos!, minha gente! Eu disse: 1.000.000 de plaquinhas sendo viradas para a direita e logo depois para a esquerda — escrito «fora Temer». Sem um erro sequer! Muitos dos nossos camaradas benzeram os cartazinhos com a água-benta no fundo da igreja (teve empurra-empurra). Aspergiram sobre as letras de fora Temer. Bem ao longo das letrinhas, para não gastar água-benta, afinal eram 1.000.000 de plaquinhas.

    Umas doninhas, entoando cânticos do Taquara Buarque, iam passando de cartazinho em cartazinho (atenção! somente tiveram direito a essa benesse aqueles que estavam bem levantados) e com um raminho de folha verde molhado na água-benta iam borrifando com esse raminho molhado nossas plaquinhas (eu creio que era aquela plantinha cujo nome é conhecida como «Onze horas»). Eu vi.

    Havia uma enorme quantidade de DESCOLADOS da zona sul, também. Isso foi muito bom para nosso Amado Movimento fora Temer. Aqueles caras de barbinha preta e voz EFEMINADA, sabe?, óculos de vovô de tarja preta, tomando STELLA ARTOIS, com o pé na PAREDE. São os des-colados! Nosso movimento é tão bom, amados!

    É tão impressionante que alguns artistas, também ditos descolados, vejam nesse momento e nessas PLAQUINHAS de Fora Temer uma espécie de demiurgo. Tudo bem, é sim um demiurgo, um demiurgo da Zona Sul do Rio. Não importa. Sei que isso tem lá os seus limites. Mas mesmo assim foi magnífico, foi esplêndido & admirável. Ou seja:
    como se diz no clichê desgastado (clichezaço): BELÍSSIMO!

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>