Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Chegou o fim…

10 de dezembro de 2014 : 06:56
Desde que me entendo por gente, Roseana Sarney já era governadora. Quando iniciei meu caminho no jornalismo Roseana era governadora novamente. Esta quarta-feira (10), vai ficar marcada na história do Maranhão, o dia que chegou ao fim o quarto mandato da filha do ex-presidente da República, José Sarney.

Quem tem mais ou menos a minha idade, vive a sensação de que o Maranhão só teve um governante nos últimos 20 anos, apesar de que entre 2002 e 2009, Zé Reinaldo e Jackson Lago governaram no estado, mas a presença de Roseana era tão constante que quase passam despercebidos, uma vez que a peemedebista foi aliada até metade do governo Zé Reinaldo e depois o perseguiu assim como fez com o ex-prefeito de São Luís.

Roseana entrega uma Maranhão atrasado, sim, existem índices sociais melhores, mas ainda é muito pouco para um estado que possui enormes riquezas.

Dizem que Roseana foi uma excelente “prefeita de São Luís”. Na visão destes, construir obras sem olhar o valor enterrado nelas não faz diferença nenhuma, pois o importante é fazer. 

A governadora que deve renunciar o seu cargo nas primeiras horas do dia, esperou praticamente os cinco anos para entregar avenidas de 4 e 10 km, ginásio esportivo, centros de capacitação, praças e outros.

É muito pouco para quem diz que entrega um Maranhão como estava previsto em seus sonhos ou então esses sonhos são muito fora da realidade de quem vive com os pés no chão em nosso estado.

E o que falar do interior do estado? Dizem que todos os 217 municípios estão interligados por estradas estaduais, mas e o combate a desigualdade, distribuição de renda? O Maranhão continua sendo um estado de muitos porém poucos gozam de qualidade de vida.

Acredito que Roseana Sarney ainda deixará saudades para alguns e até mesmo para parcela da população miserável do nosso estado. Mas a grande expectativa é por dias melhores. Afinal com a imagem cansada, desgastada e intolerável por maior parte da população, espera-se que a governadora faça uma reflexão no curso de inglês que deve fazer em Los Angeles (Estados Unidos) e avalie o que feito pelo estado.

É esperar muito por quem sempre viveu anunciando que o Maranhão está em uma nova era e que as taxas de crescimento por aqui eram robustas.

Chegou ao fim a era Roseana Sarney, assim sem graça, sem passagem de faixa, sem comemorações, apenas alívio por aqueles que não aguentam mais viver em uma Maranhão de poucos.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>