Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Greve dos professores extrapolou o limite do bom senso

4 de junho de 2014 : 08:03
O sindicato dos professores do município comandado por Elisabeth Ribeiro Castelo Branco, extrapolou todas as barreiras do bom senso na manhã desta quarta-feira (4). Uma meia dúzia de sindicalistas e um carro de som foram para porta do condomínio do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC).
Professores e carro de som na porta do prefeito. Desrespeito a privacidade e sossego dos demais professores

Porém os professores esquecem que outras pessoas residem no local, acabando com a privacidade e sossego dos demais. Outro ponto que deve ser ponderado é que em hipótese alguma, isso deveria ocorrer, afinal a relação entre professor e prefeito é institucional, por isso toda manifestação deve ocorrer diretamente no centro administrativo da prefeitura, ou seja, o Palácio La Ravardiere na praça Dom Pedro II.


Pior do que invadir a privacidade dos moradores do condomínio, a professora Elisabeth Castelo Branco esquece de olhar para a sua própria gestão. A presidente do SindEducação, nunca prestou contas da sua gestão. Diante desse fato com qual moral ela tem para fazer reivindicações?

No Sindicato corre um abaixo assinado solicitando a apresentação do balanço financeiro de sua administração, pois toda vez que lhe é solicitado, Elisabeth inventa uma desculpa.

Será que ela gostaria que movimento semelhante fosse feito na porta da residência dela?

Após ter sido declarado ilegal, o movimento grevista dos professores perdeu completamente a moral. Agora também se trata de uma greve imoral e ilegal.


8 comentários em “Greve dos professores extrapolou o limite do bom senso”

  1. Anonymous

    8 anos atrás  

    Que matéria parcial, hein? “Extrapolou o bom senso?” Do que adianta reivindicar em um local restrito enquanto o prefeito fica inerte aos acontecimentos desta cidade? Seria melhor protestar em uma avenida principal causando transtornos aos cidadãos de bem que levantam saem todos os dias de suas casas para trabalhar, assim como os professores? Nada mais do que justo protestar na casa do prefeito, que talvez seja o único local de fato em que ele seja encontrado…. 🙁

  2. Anonymous

    8 anos atrás  

    A questão é que como Edivaldo não faz nada a turma interpretou que ele não trabalha, não sai de casa. Portanto, foram pra lá… Tá certinho

  3. Joana dos Anjos

    8 anos atrás  

    Pode ser a reivindicação que for que não faz o menor sentido ir protestar na casa da pessoa. Esse sindicato se desmoralizou e perdeu todos os limites do bom senso. Quero saber o que a mulher do prefeito, a filha do prefeito, a mãe do prefeito e os vizinhos do prefeito tem a ver com a administração municipal para serem acordados as seis da manhã.

  4. Anonymous

    8 anos atrás  

    que porcaria de comentário desse blogueiro. minha nossa! um blog desse não pode ser levado a sério.

  5. Sônia

    8 anos atrás  

    Que matéria ridícula. Meu caro emir…
    A favor desse prefeito que ele e nada são a mesma coisa!

  6. Anonymous

    8 anos atrás  

    CARA JOANA SANTOS ,EMBORA AOS SEUS OLHOS PAREÇA NÃO FAZER SENTIDO ,TEMOS UMA LISTA DE ESCOLAS ( ENTREGAMOS A CÓPIA A PROMOTORA DE EDUCAÇÃO )PARA VC VISITAR EM CONDIÇÕES MAIS INSALUBRES POSSÍVEIS ,NÃO ”SEM LIMITES” MAS ,FORA DOS LIMITES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA ,FORA DOS PADRÕES DE SEGURANÇA ENFIM …DETALHE JÁ ESTIVEMOS INÚMERAS VEZES EM FRENTE A PREFEITURA SEGUNDO INFORMAM FUNCIONÁRIOS ELE NUNCA SE ENCONTRA ME DIGA ONDE ENCONTRÁ-LO E PRINCIPALMENTE SE VAI RECEBERMOS QUE IREMOS AO SEU ENCONTRO . É FÁCIL FALAR DO QUE NÃO SABE….

  7. Anonymous

    8 anos atrás  

    Sabe de nada, inocente!!!!!!

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>