Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Washington oficializa intenção de disputar vaga de conselheiro do TCE

19 de novembro de 2013 : 06:30
“Entreguei o documento oficializando minha intenção em concorrer à vaga de conselheiro do TCE”, revelou o vice-governador a este jornalista. A decisão de Washington Luiz foi tomada, após uma conversa com membros do seu partido e com a cúpula petista, que entenderam que ele tem total legitimidade para ocupar esse espaço. Os últimos detalhes sobre a candidatura ao cargo serão acertados em reunião que deve ocorrer na manhã desta terça-feira (19) com o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB).

“A ultima conversa que tive com Washington ele estava conversando com os colegas do partido. Disse que pessoalmente achava viável, mas que não faria nada que não fosse de acordo com seu partido”, revelou Arnaldo sobre o último encontro com o vice-governador.


É bem possível que Washington seja candidato único à disputa, uma vez que o prazo para os concorrentes apresentarem o documento de intenção à vaga do Tribunal de Contas do Estado concorrer termina às 18h desta terça-feira (19) e até o momento somente o petista oficializou o desejo.

O edital assinado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Arnaldo Melo (PMDB) publicado na última quinta-feira (14) disciplina o processo, mas o presidente da Casa conta que não existe prazo para a eleição e arguição, uma vez que a data deve ser definida pela mesa diretora.
Decisão

Washington contou que para chegar essa tomada de decisão conversou muito com seus correligionários de partido. “Eu fiz as consultas necessárias, realizei reuniões com os companheiros e decidimos que deveríamos aceitar essa oportunidade”, afirmou.

O vice-governador ainda informou que não se desfiliou do PT e que só fará isso, quando a sua vaga for confirmada, uma vez que a legislação do TCE impede que ele tenha algum partido político. “Não deixarei nunca de ser PT, mas as regras exigem que eu não esteja filiado a um partido, portanto cumprirei apenas o protocolo, mas é difícil deixar para trás uma longa história que eu construí no partido”, completou.

Com 63 anos, o petista deve ficar pelo menos sete anos no órgão e diz que já tem planos para quando deixar o TCE. Sua meta será retornar a política, “hoje em dia, quem tem 70 anos ainda é considerado um homem com uma vida pela frente, o mesmo acontece comigo”, finalizou.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>