Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Governistas e oposicionistas não aceitam dividir apoio do PT no Maranhão

25 de novembro de 2013 : 08:03
O presidente do diretório nacional do PT, Rui Falcão, propôs uma solução para resolver a disputa pelo apoio do partido no estado. A estratégia seria fazer com que a presidente Dilma subisse tanto no palanque de Luís Fernando (PMDB) como no de Flávio Dino (PC do B), o próprio diretório estadual, acredita que seja uma posição sensata, desde que haja exclusividade de ambos os lados. Porém o problema é que nem governistas e oposicionistas aceitam uma possível decisão nesse sentido.
O deputado Roberto Costa (PMDB) diz que o PMDB não poderá aceitar dividir o palanque de Dilma no Maranhão pela fidelidade da legenda aos petistas e a grandeza do partido de Roseana em comparação com o partido de Flávio Dino. “Se dividir o palanque por ela, também podemos dividir aqui dando pra Aécio Neves, Eduardo Campos. Também pode se dividir as votações no Congresso. Cabe ao PT decidir quem é mais importante, o PMDB que tem a maior bancada do Congresso nacional ou um partido pequeno”, argumenta.

Sobre o sonho do PT nacional de unir PCdoB e PMDB no Maranhão, Roberto sorriu: “isso não é sonho, é um pesadelo. Não tem nenhuma chance”.

O deputado Marcelo Tavares (PSB), que será o coordenador da campanha de Flávio Dino, também debochou da possibilidade de aliança entre o comunista e o PMDB. “Se este é o desejo da direção nacional do PT, sonhar não custa nada. Mas realizar é outra história. Flávio ficará com a oposição”, sentenciou. 

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>