Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

A opinião de Simplício Araújo: Por um Brasil melhor

21 de novembro de 2013 : 08:35
A prisão de 11 pessoas condenadas pelo maior escândalo da história do Brasil – o mensalão – pode mudar a história da política brasileira. O momento é de grande oportunidade para avançarmos com o debate em torno de medidas que visam proteger e primar pela aplicação correta de recursos públicos no país.
O julgamento expôs durante vários anos uma estrutura política ultrapassada e maléfica ao avanço de um país que chegou a se vangloriar de estar entre os países com maior potencial de crescimento do mundo.
Como uma ferida fétida e aberta, se comprova que nos grotões deste país segue firme a política da compra de voto em troca de uma sandália ou uma dentadura praticada principalmente pelos atores políticos que estão no poder há vários anos e nada fizeram para mudar esta realidade.
Nos principais centros de poder, não em sua totalidade, mas em boa parte dos gabinetes e órgãos públicos, políticos e agentes públicos que deviam zelar pelo futuro de nossa população, se debruçam em planos engenhosos de desenhar o próprio futuro à custa de dinheiro publico em detrimento das necessidades do povo.
São duas extremidades nocivas ao país e a democracia. A compra de voto nos grotões é tão séria quanto a venda de voto e apoio por parlamentares e políticos, principalmente quando os recursos utilizados nestas negociatas criminosas são públicos.
Dinheiro público não pode ser usado em troca de apoio político; dinheiro público não pode pagar dívidas pessoais ou de campanha. Não pode ser usado para bancar a permanência ou a chegada de quem quer que seja ao poder. Esse deveria ser o centro do debate. Não devemos deixar passar esta grande oportunidade de dar um basta e mudar de uma vez por todas a cultura do “se dar bem”, de que “tudo sempre acaba em pizza”. É hora de analisarmos os “jabutis” que já cruzam os céus do nosso país em busca de um mandato a custa do erário publico, dos governos que distribuem a bel prazer e à conveniência de suas intenções políticas, convênios, vagas em tribunais de contas e obras, muitas delas abandonadas e sem nenhuma utilidade à população.
Já basta tanta propaganda sobre facilidades que não resolvem os principais problemas causados pela falta de compromisso, incompetência e ineficácia. Precisamos de políticas públicas voltadas para um futuro melhor. Essa deveria ser a pauta do momento: debater formas e melhorias para avançarmos em questões como saúde, educação, transporte público, infraestrutura, segurança pública, entre outras áreas essenciais para a vida do cidadão.
O povo quer mudança; quer descartar as velhas práticas. É preciso acabar com a utilização indevida do recurso público. É possível fazer diferente. A prisão dos envolvidos no mensalão devolve à população a crença de que é possível fazer um Brasil melhor, mais justo, mais igual e com mais oportunidades.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>