Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Após criar o mito de Nação Rubro-Negra para o Flamengo, clube vai pra cima da Rede Globo

11 de fevereiro de 2020 : 04:54

Rede Globo e Flamengo é um dos maiores casos de amor registrados no Brasil, mas essa relação estão tão estremecida que é difícil imaginar como será a continuidade de ambos quanto um possível rompimento.

A Tv Globo passou a ser uma rede nacional na década de 70, durante o período da ditadura militar, após um acordo com os governantes da época. E como no período, eles precisavan de atrativos para distrair à população, Jovem Guarda e Flamengo acabam se tornando esses instrumentos.

As músicas românticas da Jovem Guarda vinham contrapor a militância dos artistas Chico Buarque, Caetano Veloso e outros que questionavam o governo ditatorial.

Por sua vez, o Flamengo veio ocupar o vácuo deixado pela seleção brasileira que não conseguia repetir o feito de 1970 e já estava anos sem ganhar um título.

Com autorização do governo militar, a Rede Globo passa a ser uma televisão nacional até então isso era impossível no Brasil, as televisões só poderiam operar de forma regional, caso da Excelsior e Tupi que eram as maiores, mas acabaram sucumbindo por discordarem do regime autoritário.

Roberto Marinho aliado dos ditadores e torcedor fanático do Flamengo então iniciou um plano de disseminação do termo “nação rubro-negra” ao transmitir de forma insistente jogos do clube carioca para regiões que não tinham olhos para clubes fora do seu estado. Não à toa, o Flamengo é tão popular nas regiões norte e nordeste.

Até o regime militar, o Flamengo era um time local sem grande expressão por não ter grandes conquistas. Era um mediano do futebol carioca, muito atrás do Fluminense que era o maior vencedor da época, assim como não possuía títulos nacionais e internacionais. Enquanto que o tricolor já era reconhecido mundialmente.

Mas a história começa a mudar com a criação do mito “Nação Rubro-negra” e o Flamengo passa a ser o maior do país.

Depois de anos, Tv Globo e Flamengo se locupletando dessa relação, o clube carioca chega e diz que não aceita mais os valores estipulados. Legítimo da parte do Flamengo. Mas a emissora carioca também não admite a chantagem e passa a ser atacada pelo rubro-negro.

A Rede Globo que “criou” o Flamengo, agora enxerga sua supremacia na transmissão do futebol ameaçada realmente.

Pior ficou o futebol brasileiro vivendo por décadas praticamente em função de um clube. No entanto esse benéfico pode ser fundamental para reorganização do futebol brasileiro em termos de divisão de cotas e patrocínios, afinal um campeonato de um time só não é interessante para ninguém.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>