Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Cléber Verde é bicampeão entre os deputados que mais gastaram em 2013. Saiba quanto cada deputado federal gastou

21 de janeiro de 2014 : 18:55

O Imparcial –

Cléber Verde mais uma vez está no topo daqueles que mais
gastam entre os deputados federais

Os deputados federais do Maranhão gastaram R$4.859.150,24 de cota parlamentar em 2013. O gasto dos maranhenses. Os deputados com maior gasto do cotão foram Cléber Verde (PRB), que gastou R$ 404.454,02, Carlos Brandão (PSDB), que utilizou R$ 339.172,54 e Weverton Rocha (PDT) com gasto de R$ 336.815,76 ao longo do ano. Os gastos com consultoria divulgação de atividade parlamentar e passagens aéreas são os mais utilizados por nossos representantes.

Com salários de R$ 24,5 mil. A bancada maranhense recebe em salários R$ 468 mil em salários. Ao final de 2013 então foram pagos R$ 6.084.000,00 em salários. Para o pagamento direto de assessores, são destinados R$ 60 mil mensais para cada deputado. Assim, temos mais o gasto de R$ 1.080.000,00 mensais, o que dá um gasto de R$ 13.000.000,00 ao longo do ano. Vale lembrar ainda que os parlamentares maranhenses recebem R$ 3.800,00 de auxílio-moradia para se instalarem em Brasília. Ou seja, mais R$ 45.600,00 de despesa. Assim, ao longo do ano, a manutenção da bancada maranhense na Câmara federal custou aos cofres públicos R$ 23.988.750,24.

Segundo o último Censo realizado em 2010, o Maranhão possui 6.569.683 de habitantes. Assim, cada maranhense pagou aproximadamente R$ 3,65 para custear nossa bancada em Brasília em 2013.

Campeão pelo pela segunda vez em três anos, e sempre entre os que gastam mais, o deputado Cléber Verde (PRB) não foi encontrado parta comentar os gastos. O telefone em seu gabinete apenas chamava durante a última sexta-feira.

Em 2012, Cléber Verde foi o campeão de gastos nacional, tendo solicitado R$ 368 mil da Casa para cobrir despesas de seu mandato. As despesas mais caras de Verde naquele ano foram com divulgação de suas ações no mandato (R$ 174 mil), telefonia (R$ 44 mil) e combustíveis e lubrificantes (R$ 42 mil).

Este ano, chama atenção no gasto de Cléber Verde a divulgação da atividade parlamentar (R$ 247 mil). A manutenção do escritório custou R$36,5 mil e o combustível R$ 31,5 mil. Um gasto de cerca de R$ 3 mil mensais com combustível.

O deputado tem justificado nos últimos anos seu gasto em virtude do trabalho. nas frentes Parlamentares dos Aposentados, em Defesa da Pesca e Aquicultura e em Defesa do Povo Garimpeiro.

Só neste mandato, Verde já gastou mais de R$ 80 mil para ter à disposição uma sala escritório em um edifício de São Luís que custa R$ 3 mil. A sala funciona como escritório político, onde assessores, eventualmente, vão desenvolver alguma atividade orientada pelo gabinete, segundo o deputado. Cléber Verde informou que utiliza o local para encontros com prefeitos e lideranças do interior do estado, em compromissos relacionados ao mandato. Ele ressaltou que viaja o Maranhão todo, estado com 217 municípios, mas quando precisa estar na capital, utiliza o local para reuniões.

O deputado federal Carlos Brandão (PSDB) teve maiores gastos com consultoria. Foram R$ 93.600,00 para este item. O deputado alega que para fundamentar projetos sobre determinados assuntos é necessária uma pesquisa especializada, até pelo fato dos deputados não serem especialistas. “Contratar uma empresa para pesquisa é caro. A Câmara, infelizmente, não dá o suporte necessário e isso precisa ser feito com a cota. Estou com um projeto de Lei para penalizar contadores também em caso de contas de prefeitos reprovadas. Porque muitas vezes o prefeito é punido, mas a conta teve apenas uma falha do contador. Para isso, preciso de pesquisa, verificar as condições de trabalho destes contadores nos municípios pequenos. A Câmara tem poucos consultores e para os projetos andarem, é preciso deste investimento”, apontou.

Outro gasto grande que também tiveram outros deputados federais foi com telefonia. Uma média de R$ 3 mil por mês parece exagerada para uma conta de telefone. Brandão explica que a telefonia é dividida entre seu celular, o da assessoria, telefones dos gabinetes em Brasília e em São Luís. Como são muitas ligações interurbanas, as contas ficam nestes valores. “Só sou ressarcido por contas em meu nome, então todos os telefones dos gabinetes e dos celulares são em meu nome. Como são ligações São Luís, Brasília, São Paulo e muitas cidades do interior, dá este valor”.

A deputada mais econômica foi Nice Lobão (PSD). A parlamentar mantém a tradição dos últimos anos de estar entre as que gasta menos e também a que falta mais. É inversamente proporcional a assiduidade à capacidade de gastar dos deputados. Com problemas de saúde há algum tempo, a deputada tem tido participação muito discreta no parlamento. A despeito disso, tem gerado uma economia para os cofres públicos. Nice gastou apenas R$ 21.381,05 durante todo o ano de 2013 de sua cota parlamentar. O gasto de Nice corresponde a 5,2% do que foi gasto por Cléber Verde (PRB).

A diferença é grande para o segundo mais econômico da Casa. O segundo deputado com menor gasto é Domingos Dutra (SDD), com gasto de R$ 200.640,58 ao longo de 2013.

Quanto gastou cada deputado federal em 2013
Alberto Filho
            245.384,73
Carlos Brandão
            339.172,54
Cleber Verde
            404.454,02
Costa Ferreira
            266.844,01
Davi Alves Junior
            241.723,87
Domingos Dutra
            200.640,58
Francisco Escórcio
            305.778,27
Hélio Santos
            284.186,57
Lourival Mendes
            236.572,42
Nice Lobão
              21.381,05
Pedro Novais
            221.649,62
Pinto Itamaraty
            285.878,57
Professor Sétimo
            307.401,89
Sarney Filho
            315.291,62
Simplício Araújo
            300.536,65
Waldir Maranhão
            232.012,76
Weverton Rocha
            336.815,76
Zé Vieira
            313.425,31
Total
4.859.150,24
* Texto produzido pelo jornalista Clodoaldo Corrêa

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>