Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Rose Sales manda o recado: “eu não sou governo”

19 de novembro de 2013 : 17:22

Parece que a relação da vereadora Rose Sales (PC do B) pode estremecer de vez com a administração municipal. Na manhã desta terça-feira (19), a parlamentar protagonizou uma cena digna de oposição. Para começar, a comunista convocou uma audiência pública para debater o sistema da saúde municipal, o que iria colocar o atual secretário César Félix contra a parede, uma vez que ele seria alvo do oposicionista Fábio Câmara (PMDB), outros vereadores e demais representantes da sociedade.

Rose Sales esbravejou na tribuna da Câmara, contra a não
participação de César Félix na audiência pública

Não satisfeita com essa “saia justa” em que colocou o secretário municipal de Saúde, durante seu discurso no legislativo, ela decidiu convocar César Félix, uma vez que ele não atendeu o convite de participação na audiência pública e em seu lugar enviou o assessor jurídico da Semus para falar sobre o tema aos vereadores e a sociedade.

A reação de Rose inflamou os vereadores contra a administração municipal, ficando decidido por unanimidade que a audiência pública seria cancelada e que agora César Félix estaria convocado a comparecer na Câmara no dia 25 de novembro, às 10h, caso contrário, ele responderá por crime de responsabilidade administrativa.

Perguntada por qual motivo tomou essa postura, Rose disparou: “eu não sou do governo, eu sou representante do povo de São Luís e estou lutando por essa população”.

Em seguida ao fazer a declaração, a vereadora tentou consertar seu posicionamento e afirmou: “quero dizer que em relação ao PC do B e a prefeitura, está tudo ótimo”.

Não há dúvida de que da parte dos comunistas esteja tudo bem com a administração municipal, porém é notório que alguns membros do PC do B já começam a perder a paciência, diante de alguns benefícios não alcançados e Rose Sales é uma dessas provas, que algo caminha estranho.

Um comentário em “Rose Sales manda o recado: “eu não sou governo””

  1. Anonymous

    8 anos atrás  

    GLEDSON. Seu texto parte de tantos desvios morais que nem sei por onde começar. De inicio parte do principio do pragmatismo politico fisiologico que uma vereadora tem que defender o governo ja que ela é de um partido politico que esta no governo e desta forma prostituir seu mandato. Assim se um secretario for um completo acefalo ela tem que ficar bem caladinha (pois ela é governo). Nossa nem sei enumerar quantos erros e desvios morais tem em seu texto.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>