Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Fábio Braga diz que PMDB não tem como cassar o seu mandato

9 de outubro de 2013 : 07:53
Único deputado estadual que até agora teve a coragem de afirmar que deixou o PMDB, Fábio Braga diz que seu antigo partido não pode cassar seu mandato, pois ele nem se quer o possui. “Veja minha situação, eu sou suplente, estou no lugar de algum parlamentar da coligação ‘O Maranhão não pode parar’, então o PMDB não tem como me cassar, dessa forma acredito que fico até março na Assembleia Legislativa”, informou.

O parlamentar ainda fala que caso o processo de reivindicação de mandato seja protocolado contra ele, o que é muito difícil ocorrer, segundo o próprio aponta, “vai demorar cinco meses, por conta das férias dos tribunais, ou seja, vai ser o mesmo tempo que ainda me resta na Assembleia“, conta.

Fábio diz que no PTdoB tem chance de ter mandato de 4 anos
Fábio Braga trocou o PMDB pelo PT do B e o próprio confessou que a mudança ocorreu pela dificuldade que seria a sua eleição no seu antigo partido. O suplente de deputado estadual disse que é preferível correr o risco de ficar sem mandato por alguns meses, do que por mais 4 anos. “Hoje eu não tenho mandato, indo para o PT do B, eu posso ter, a história lá é diferente”, destacou.

O ex-peemedebista contou que existem outros motivos para sua troca partidária, mas que estes serão evidenciados no momento certo. Fábio diz que o PMDB tem que se preocupar agora é com Stênio Rezende, que esse sim é de mandato e deixou a legenda desde o dia 30 de junho, mas até agora não anunciou qual o seu destino.

Este blogue já tinha revelado com exclusividade em agosto que tanto Fábio Braga como Stênio Rezende (Reveja aqui), deixariam o PMDB. Rezende inclusive já tinha comunicado no inicio de agosto ao presidente da Assembleia, Arnaldo Melo (PMDB) a sua decisão. Já Braga não escondia de ninguém a sua vontade.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>