Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Advogado do Sampaio perde o prazo e clube não entra com efeito suspensivo no STJD

29 de outubro de 2013 : 20:32
Pelo jeito, o Sampaio terá mesmo que jogar fora de casa a partida de volta da semifinal da Série C do Campeonato Brasileiro contra o Vila Nova-GO, dia 9 de novembro. Segundo o presidente da Federação Maranhense de Futebol, Antônio Américo, o advogado do clube, Jorge Viveiros, não pediu, no recurso, o efeito suspensivo para adiar a punição da perda de um mando de campo.

“O advogado do Sampaio deu entrada no dia 24, mas no recurso não pedia o efeito suspensivo, que só foi pedido no dia seguinte, fora do prazo. Agora, o pleno só deve julgar no próximo dia 7 e nós ainda temos esperança que o STJD dê um resultado favorável ao Sampaio”, explicou Antônio Américo.

Mesmo com o julgamento do recurso entrando na pauta dois dias antes do jogo, o dirigente ainda acredita, mas o Sampaio terá que tentar outra alternativa.

“O Sampaio terá que pedir para que o jogo seja adiado até que o mérito da questão seja julgado. Somente assim é que terá uma chance de jogar no Castelão”, completou.
Pessimismo
Antes mesmo da declaração do presidente da FMF, o próprio advogado do Sampaio, Jorge Viveiros, havia se mostrado muito cético sobre a possibilidade de conseguir o efeito suspensivo.

“Eu não acredito muito que o Sampaio vá conseguir esse efeito suspensivo, pois temos pouco tempo até a próxima partida em casa. Como o recurso ainda não entrou na pauta do STJD, é muito provável que essa decisão não saia nesta semana. No entanto, estamos torcendo para que o tribunal dê uma liminar e o Tricolor jogue em casa”, disse.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>