Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Convenção não ganha eleição, mas Weverton causa impacto com seu megaevento

30 de julho de 2022 : 10:43

O estádio Nhozinho Santos recebeu na sexta-feira (29), o seu maior público da história, 35 mil pessoas de acordo com a contabilidade da assessoria do senador Weverton Rocha, que foi oficializado candidato a governador do Maranhão. Até então, o maior público tinha sido 24.865 em 1980 em um confronto entre Maranhão 0 x 0 Vasco. O mega evento que arrastou milhares de pessoas ao Gigante da Vila Passos, serviu para mostrar o poderio da coalizão PDT-PL-PTB-Republicanos-PROS-AGIR36, mas não garante que o resultado nas urnas no dia 2 de outubro seja exitoso.

A convenção que oficializou Weverton como governador, serviu mais para mandar um recado para a classe política e tentar impressionar os desatentos ao cenário eleitoral do que propriamente trazer algum efeito prático para a disputa eleitoral.

Weverton sabe que vai enfrentar dois grandes adversários, Carlos Brandão (PSB), que controla a máquina estadual, que apenas uma vez perdeu a eleição e Lahesio Bonfim (PSC), que é o novo e vem crescendo de forma rápida, já ameaçando o segundo lugar do pedetista nas pesquisas.

Nas últimas eleições, as convenções ocorreram em locais fechados. Só para citar os principais candidatos: Weverton com Flávio Dino em 2014 e 2018, no Centro de Convenções no Multicenter Sebrae e Lobão Filho em 2014 foi no Centro de Convenções da UFMA e Roseana Sarney em 2018 no Espaço Renascença. Nem de longe chegaram a magnitude do que ocorreu no Nhozinho Santos na sexta-feira (29).

O evento serviu até como forma de soltar “um grito” da garganta de Weverton Rocha, que planejou lançar sua pré-candidatura no Campo do Estrela no bairro do São Cristovão em dezembro de 2021, mas acabou desistindo por inúmeros fatores, dentre eles, a perda de apoios políticos importantes, o que deixaria o evento extremamente esvaziado.

Agora com o reforço de Josimar de Maranhãozinho e Roberto Rocha, Weverton Rocha parece ter ganho uma nova musculatura, mas se basear apenas na convenção partidária é fazer um falso prognóstico. Afinal se depender de uma mega convenção, Lula está derrotado, afinal a reunião que oficializou sua candidatura nem contou com sua presença e foi realizada a portas fechadas em um hotel de São Paulo.

Weverton mostrou que está vivo na disputa pelo Governo do Maranhão, mas para garantir a vitória ou chegar pelo menos no segundo turno, os 35 mil que participaram da convenção do Nhozinho Santos vão ter que virar milhões para efetivar esse poder de fogo do senador. E só os próximos 60 dias vão poder mostrar que o pedetista e seus aliados conseguem empolgar os maranhenses ou se conseguem custear essa mobilização nas urnas.

3 comentários em “Convenção não ganha eleição, mas Weverton causa impacto com seu megaevento”

  1. Carlos Alberto

    4 meses atrás  

    A Rejeição de Dino é elevada entre servidores públicos e sindicalistas… somado a nominata de candidatos ruim de voto….

  2. Helena

    4 meses atrás  

    Devem ter estado presentes milhares de pessoas com cargos comissionados na prefeitura de São Luis e de outros municípios que nessas épocas são obrigadas a fazer o que não querem. Meu voto para governador é nulo.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>