Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Festa da Música no Maranhão apresenta nova edição com programação especial

11 de novembro de 2021 : 12:30

A Festa da Música no Maranhão – FMM passa a escrever uma importante história voltada para um dos mais expressivos segmentos da cultura, a música.

A edição FMM21 acontece de 16 a 19 de novembro, em São Luís, e será marcada com uma vasta programação em São Luís, com a participação de grandes nomes da música, a exemplo de Zeca Baleiro.

A FMM nasceu da necessidade de integrar e fortalecer a cena musical no Maranhão. O projeto que teve a sua primeira edição realizada com sucesso em 2019 traz uma programação plural que contempla shows, oficinas, encontros, lançamentos e a noite do “Prêmio Papete”, que resgata a memória de um dos artistas que mais se dedicou a produção e difusão da música produzida no Maranhão. O evento se destaca por promover um resgate histórico e reconhecer quem fez e faz a música acontecer no estado.

Em 2020, por conta da pandemia, a coordenação do projeto realizou uma edição virtual, com o tema: “Sustentabilidade Musical”, uma experiência diferente que integrou música e meio ambiente, e surpreendeu o público com um show especial no Estaleiro Escola, contemplando ainda oficinas musicais para jovens da comunidade do Sítio Tamancão.

NOSSO SOM

Em tom celebrativo de retomada, a edição FMM21 apresenta uma programação diversificada, que terá início dia 16 de novembro com a exibição programa especial “Nosso Som”, às 20h, no canal do youtube “Festa da Música MA”. Um conteúdo inovador que convergem os formatos de TV, rádio e show para as mídias digitais. O programa conta com as apresentações de Dalva Rêgo e Emanuel Jesus, com as participações da banda Black Brasil, Josias Sobrinho, Crioula Beat, Luciana Pinheiro, Emanuel Paz, Neto Borges e artistas convidados.

No segundo dia, 17, serão realizadas oficinas para jovens da comunidade do Sítio Tamancão no Estaleiro Escola.
As oficinas de “Fabricação de Eco Instrumentos Musicais” com o professor Ricardo Wayland (músico e luthier), “Ritmos Afros Maranhenses” – Mestre Eliezer (Akomabu) e “Cerâmica – tema musical” com a Professora Vitória serão voltadas para estudantes e jovens da comunidade do Sítio Tamancão.

PRÊMIO “PAPETE”

O “Prêmio Papete” representa um importante momento de valorização e resgate da memória musical dentro da programação da festa. O prêmio que faz uma justa homenagem a “Papete”, um grande desbravador da música e da cultura popular no Maranhão, traz um pouco da essência de sua missão cumprida com maestria neste plano. Reconhece e reverencia o trabalho daqueles que vieram ao longo dos anos abrindo caminhos, ao tempo que faz uma conexão com a cena atual da música, destacando não só o trabalho de novos artistas, grupos e banda, como projetos e iniciativas de valorização e fomento da música no Estado.

Serão mais de trinta homenageados que receberão esse mérito cultural em uma noite celebrativa que contará com um show especial que contará com a presença dos homenageados, artistas, imprensa e convidados. O cantor, compositor e produtor Zeca Baleiro, bem como o documentário “Ventos que Sopram – Maranhão” do diretor Neto Borges estarão entre os homenageados, além de nomes como Flávia Bittencourt, Rosa Reis, Fernando Moucherek, Tira Teima, Grupo Argumento e Adnon. Projetos como “Batucando Esperança”, “Trilhas e Tons” e “Vinil e Poesia” também serão premiados.

O prêmio também fará uma homenagem especial a todos os trabalhadores da música que com resistência e criatividade atravessaram o momento desafiador da pandemia, bem como aqueles que infelizmente partiram deixando saudades e um importante legado musical. O público poderá acompanhar a noite em tempo real pelo canal do youtube da festa.

A curadoria do prêmio é formada pelo cantor, compositor e produtor Josias Sobrinho, Zé Américo Bastos, maestro, arranjador e acordeonista, e dos jornalistas, radialistas e pesquisadores musicais Gilberto Mineiro e Pedro Sobrinho. O troféu do prêmio traz a assinatura do artista plástico Eduardo Sereno.

Já na sexta, dia 19, a partir das 15h, acontece no Teatro João do Vale, um encontro voltado para os músicos. Será um bate-papo sobre o futuro da música pós pandemia, com Zeca Baleiro, Josias Sobrinho, Pedro Sobrinho, Gilberto Mineiro e Betto Pereira, e a importância da produção do documentário “Ventos que Sopram – Maranhão” para a música produzida no estado, com o diretor Neto Borges. Ao final acontece uma integração com uma jam session.
“A música une, transforma e sustenta vidas! A música é a própria celebração da vida! Depois de grandes desafios enfrentados, estamos aqui para mostrar a força dessa importante arte divina que move o mundo e merece o seu lugar de destaque! Esse é o propósito da Festa da Música no Maranhão”. Destaca o idealizador e produtor Emanuel Jesus.

SHOW CONCHA DA LAGOA

A programação de encerramento da festa acontece com um show especial na Concha Acústica da Lagoa “Reinaldo Faray”, a partir das 20h.

Entre as atrações, Zeca Baleiro, Flávia Bittencourt, Ribinha de Maracanã, Josias Sobrinho, Tiago Maci, Raiz Tribal, Adriana Bosaipo, Emanuel Jesus, Rosa Reis, Adnon, Banda e Bloco Afro Akomabu, Pedro Sobrinho e Movimento “Magnética Slz” com Leonor, Kallilah Groove e Raissa Maranhão.

Para acesso ao show na Concha Acústica, as pulseiras individuais estarão disponíveis na bilheteria do local, a partir das 17h30. Para segurança de todos, será necessária a apresentação da carteira de vacinação atualizada (2 doses), uso de máscara obrigatório, onde todos os protocolos exigidos serão cumpridos. Para ajudar quem mais precisa, doe 1kg de alimento não perecível.A programação completa da FMM21 está disponível no site: www.festadamusicama.com.br

O projeto tem o patrocínio da Equatorial Maranhão, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, SECMA/Governo do Maranhão. Com o apoio da Cervejaria Dona e Capotira Cachaça.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>