Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Em menos de 30 dias, PSL do Maranhão terá novo presidente ou primo de Pedro Lucas deve ter mandato renovado

9 de agosto de 2021 : 16:02

O PSL vive uma eterna turbulência desde que Jair Bolsonaro se elegeu presidente pelo partido e no Maranhão não é diferente, apesar de ainda ser considerado um partido nanico, sem representante na Câmara Federal e apenas um deputado estadual, desde 2019 há muita disputa pelo comando estadual, afinal a sigla possui o segundo maior fundo partidário e segundo maior tempo de televisão. E nos próximos dias, a presidência do diretório local pode ter mudanças ou a renovação do mandato de Antônio Banhos, primo de Pedro Lucas Fernandes.

Chico Carvalho, vereador de São Luís, comandou o partido nos últimos anos, mas fragilizado por ter apenas um mandato de parlamentar municipal, não conseguiu convencer a direção nacional a mantê-lo como presidente. Mas ele resistiu as investidas de Aluísio Mendes, Pastor Gildenemyr e Gil Cutrim, mas agora parece ter encontrado em Pedro Lucas Fernandes um aliado para seguir com o partido.

Mas Pedro Lucas ainda não pode assumir o PSL, pois segue filiado ao PTB, mesmo tendo sido destituído da presidência estadual no Maranhão. Por isso o deputado federal indicou o primo como presidente do diretório estadual de forma provisória até o dia 1º de setembro.

Na verdade nem Pedro Lucas sabe se vai de fato para o PSL, afinal o partido também depende de interesses nacionais para decidir quem será o comandante no Maranhão. O PTB promete liberar o deputado federal maranhense somente na janela de março do próximo ano.

Em 2018 com Bolsonaro candidato a presidente, o PSL teve candidatura própria ao Governo com Maura Jorge. Para 2022, muitos são os interessados a controlar o partido…

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>