Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

“A candidatura do PCdoB é uma dissidência interna da oligarquia Sarney”, diz candidato a governador pelo PSOL

16 de junho de 2014 : 08:43
O advogado Luís Pedrosa (PSOL), vem demonstrado que não terá medo de ser enquadrado pelos oposicionistas como um defensor do sarneísmo, por ter coragem de bater forte na candidatura comunista. Durante a convenção estadual do seu partido no último sábado, o pré-candidato a governador disse a este jornalista com exclusividade: A nossa candidatura existe para contrariar a tese de que o PCdoB é oposição no Maranhão, nós achamos que a candidatura do PCdoB é uma dissidência interna da oligarquia Sarney, tanto que os principais representantes dessa oligarquia migraram para essa candidatura do PCdoB.

A frase de Luís Pedrosa veio acompanhada da explicação. “Não enxergamos nenhuma diferença entre uma candidatura que está fazendo articulações com latifundiários e representantes do agronegócio com aquela apresentada pelo grupo Sarney”, completou.

De acordo com Pedrosa, a sua candidatura é a que representa o verdadeiro espirito da oposição no Maranhão e não grupo que está posto no momento e se coloca como tal.

O pré-candidato a governador pelo PSOL, diz que do ponto de vista programático há uma necessidade histórica de apresentar a população um cenário de transformações reais e não só de discurso como vem ocorrendo atualmente. 


Pedrosa ainda crítica o método de condução da campanha de Flávio Dino que é amparado por financiamento privado e que no futuro isto trará o custo para o poder público.

Na última eleição o candidato a governador do PSOL, Saulo Arcangeli hoje no PSTU ficou muito distante de obter pelo menos 1%, porém desta vez o partido deve ter um desempenho melhor, por conta do posicionamento do advogado Luís Pedrosa, que promete não se curvar as pressões dos dois grupos políticos.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>