Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Prefeito Eduardo Braide entrega estátuas em homenagem aos pregoeiros de São Luís

17 de setembro de 2022 : 08:54

Uma parte da história de São Luís foi imortalizada com a entrega de duas estátuas que homenageiam personagens importantes para a memória da capital. Os pregoeiros – vendedores ambulantes que anunciam seus produtos por meio de textos melodiosos e ritmados pelas ruas e praias da cidade – ganharam duas estátuas em tamanho real inauguradas pelo prefeito Eduardo Braide e parceiros, nesta sexta-feira (16), na Praça Nauro Machado, Centro Histórico. A ação é parte das celebrações pelos 410 anos da capital.

“São Luís é um museu a céu aberto. É muito bom homenagear aqueles que fazem parte da nossa história e que, às vezes, não são lembrados. Ter a figura dos pregoeiros imortalizados aqui no nosso Centro Histórico é uma grande alegria. Esta ação é mais uma das entregas que estamos fazendo por ocasião do aniversário de 410 anos de São Luís e é uma entrega especial porque estamos homenageando pessoas, aqueles que fizeram e fazem parte da história da nossa cidade”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

As duas estátuas representam um vendedor de sorvete e uma vendedora de pirulitos e foram inspirados no sorveteiro Antônio José Coelho, o Bem-te-vi, personagem ilustre do Centro Histórico de São Luís, que tem 62 anos e exerce a função há mais de 40 e dona Corina, de 92 anos. Presentes à inauguração, os pregoeiros se disseram felizes com as homenagens.

“Eu nunca pensei que isso pudesse acontecer, estou muito contente. Quando me procuraram para falar sobre o projeto eu nem acreditei e hoje estamos aqui. Para mim é um grande prazer”, disse Bem-te-vi que levou sua caixa de sorvete e distribuiu a guloseima para os presentes. “Já não vendo mais os pirulitos, mas ainda faço os doces para minha neta vender. Essa homenagem está muito bonita e me deixou muito feliz”, disse dona Corina, Ela exerceu o ofício por mais de 40 anos e estava acompanhada da neta, Jaciara, que também distribuiu os doces entre o público.

A estátua da vendedora de pirulitos tem 1,54m de altura e pesa cerca de 130 Kg. Já a do sorveteiro tem 2,60m de altura, considerando a caixa que traz acima da cabeça, e pesa aproximadamente 360 kg. Ambas são feitas em zirconita e são de autoria do escultor Eduardo Sereno. “Para mim estas esculturas têm um grande significado ainda mais por ter tido o prazer ver e conversas com os dois homenageados. Isto é muito forte. Representar esses personagens, tendo a liberdade poética de criar desde os gestos até o olhar é muito gratificante para mim, que sou ludovicense. É fantástico”, emocionou-se Eduardo Sereno.

O projeto de instalação das peças foi elaborado pela Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph) e executado pelo Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur). O patrocínio é da Alumar com o apoio da Fundação Nagib Haickel.

A presidente da Fumph, Kátia Bogéa, frisou a importância de imortalizar essas figuras históricas tão importantes para a história da cidade. “São personagens que fazem parte do cotidiano e da história da nossa cidade e que precisam ser lembrados. Estamos no Centro Histórico, que é Patrimônio Mundial e estes personagens fazem parte desta história. É também um resgate do sentimento de afeto que é o que nos une, por isso somos a Ilha do Amor“, disse.

Localizadas na lateral da Praça Nauro Machado, as esculturas foram colocadas de forma que moradores e turistas possam apreciar e fotografar de perto as obras de arte. “Este é um presente muito especial para a cidade. Tantas obras entregues pelo prefeito Eduardo Braide que tem sensibilidade com nossa história e nossa cultura”, disse o presidente do Impur, Walber Filho.

Parceria

O diretor da Alumar, Helder Teixeira, destacou a parceria da empresa com a Prefeitura de São Luís, em especial a de imortalizar figuras históricas da capital. “A Alumar sempre foi uma empresa cidadã, nos preocupamos em estar próximos destes projetos que resgatam a cultura e a educação também já que outras gerações poderão entender a construção da história da sua cidade. Estas duas figuras homenageadas representam muito para a história de São Luís”, observou o gestor.

Um dos idealizadores do projeto, o presidente da Fundação Nagib Haickel, Joaquim Haickel, adiantou o futuro do projeto que deverá contar com outros monumentos. “Sempre convivi com os pregoeiros da cidade e o cartunista Cordeiro Filho tem um trabalho em desenho muito bom e foi com ele que nasceu a ideia de fazer em escultura estes personagens. Acalentei a ideia por muitos anos. Nosso desejo é colocar estátuas de outros vendedores como o carvoeiro, vendedor de peixe, de quebra queixo, bolo. A ideia é espelhar na cidade estas figuras marcantes na vida, em especial, da população dos anos 50 e 60”, adiantou Haickel.

Também estiveram presentes na solenidade a vice-prefeita Esmênia Miranda, os secretários Igor Almeida (Secom), Saulo Santos (Setur), Caroline Marques (Semed) e Liomar Macatrão (Semapa), além do superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (Iphan-MA) Maurício Itapary.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>