Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Ministro do STJ devolve comando do PROS a Marcus Salgado e partido deve voltar para aliança de Weverton

4 de agosto de 2022 : 07:58

A batalha judicial pelo comando do PROS ganhou mais um capítulo na quarta-feira (3.ago.2022). O ministro Antonio Carlos Ferreira, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), decidiu devolver o comando da legenda ao perito aposentado da Polícia Civil Marcus Holanda, eleito em reunião partidária de julho de 2020. A decisão também afeta o Maranhão, uma vez que Marcos Caldas deve voltar ao comando do diretório estadual e manter o partido na aliança com Weverton Rocha (PDT).

Eurípedes Jr., fundador do PROS, havia retomado a presidência do partido no domingo (31.jul). Na decisão -que agora foi derrubada-, o vice-presidente do STJ, ministro Jorge Mussi, afirmou que faltavam provas para justificar a saída do político.

Com a retomada de Eurípedes, ele anunciou apoio a Lula ainda no primeiro turno, pondo fim ao projeto de Pablo Marçal de ser presidente e ocorreram diversas mudanças nos estados, dentre eles no Maranhão, uma vez que Chico Carvalho assumiu na última segunda-feira (1), e anunciou que o partido iria declarar apoio a Carlos Brandão (PSB).

Diante dessa total instabilidade jurídica, o PROS está navegando em águas incertas. Porém, restando apenas dois dias para o fim do prazo das convenções é pouco provável que ocorra uma nova reviravolta.

Dessa forma, Weverton voltará a ter seis partidos aliançados – PDT, PL, PTB, Republicanos, Agir e PROS.

Confira a decisão na íntegra que volta o comando do PROS para Marcus Salgado_

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>