Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Secretário de Saúde de São Luís, Dr Joel, declara apoio às 30 horas e piso salarial dos enfermeiros, técnicos e auxiliares

21 de abril de 2021 : 14:43

O secretário de Saúde de São Luís, Dr Joel Júnior, declarou apoio a uma das pautas mais discutidas por parte do Conselho Regional de Enfermagem. O gestor defende a aplicação de 30 horas semanais como carga horária de enfermeiros, técnicos e auxiliares, assim como a instituição do piso salarial.

O debate das 30 horas e do piso salarial é uma discussão nacional, tanto que o Cofen e as demais entidades que compõem o Fórum Nacional da Enfermagem fazem parte da Frente Parlamentar em Defesa das 30 horas da Enfermagem, a qual atua em defesa de diferentes projetos de leis que envolvem a categoria e estão em tramitação no Congresso Nacional.

Com o anúncio do Dr Joel em favor da categoria, o movimento ganhou uma importante adesão.

3 comentários em “Secretário de Saúde de São Luís, Dr Joel, declara apoio às 30 horas e piso salarial dos enfermeiros, técnicos e auxiliares”

  1. Carlos Alberto

    4 semanas atrás  

    O Curioso é que o gestor Dr. Joel em 100 dias à frente da Semus ainda não.apontou soluçõeas para oa contratos precarios com.tecnicos de enfermagem e enfermeiros; salarios desafasados; o.não cumprimento com.os.direitos trabalhistas dos trabalhadores… Jogando para platéia…

  2. Maria

    4 semanas atrás  

    Excelente Dr. Joel. Aproveite e encaixe no contracheque um adicional de saúde que recebemos para complementação de salário. Já estamos lutando há muito tempo por um direito que é nosso e nos foi tirado. Algo que não tem explicação. Já entramos na justiça e a SEMUS sempre nos nega nosso direito. Por favor senhor secretário, devolva nosso direito que nos foi tomado em outra gestão.

  3. Helena

    4 semanas atrás  

    Bem lembrado, ele já deveria ter tentado resolver isso, embora essa situação seja cômoda para a gestão municipal, a situação de alguns profissionais da saúde na rede municipal é precária. Em 2014, o prefeito Edivaldo assinou um TAC para a realização de um concurso público para a área da saúde, passaram-se anos e o então prefeito esqueceu deste compromisso. O salário que alguns recebem é menos do mínimo sem direito a nada nem vale transporte, é como se parte dessa gente não existesse para o poder público. Quero ver se a gestão Braide ficará 4 anos empurrando este problema com a barriga.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>