Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Acidente do Mix Atacarejo não causa prejuízo ao Grupo Mateus que pode se tornar o melhor negócio na Bolsa de Valores em 2020

5 de outubro de 2020 : 20:40

Por Fernanda Guimarães

São Paulo, 05/10/2020 – Com demanda forte desde que a oferta foi lançada, o Grupo Mateus tem ordens em sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) perto de três vezes o volume oferecido, se for considerado o piso da faixa indicativa de preço para as ações, estabelecida em prospecto entre R$ 8,97 e R$ 11,66. Se o IPO do quarto maior atacarejo do Brasil sair a esse valor e forem vendidos os lotes extras, a oferta movimentará R$ 4,8 bilhões. O grupo se posicionará, assim, como a maior abertura de capital na B3 de 2020, até aqui. A demanda ainda poderá crescer, visto que a ação só terá o preço fixado na quinta, dia 8. A estreia da empresa na B3 está prevista para 13 de outubro.

Dúvida. Na sexta-feira, armários e prateleiras repletos de fardos de mercadorias até o teto desabaram como dominós em uma das lojas do grupo, em São Luís (MA). Uma funcionária morreu e oito pessoas ficaram feridas. Apesar de grave, a leitura do mercado foi de uma fatalidade, sem reflexo na operação. No sábado, a empresa fechou todas suas lojas em São Luiz por conta do acidente.

2 comentários em “Acidente do Mix Atacarejo não causa prejuízo ao Grupo Mateus que pode se tornar o melhor negócio na Bolsa de Valores em 2020”

  1. 2 meses atrás  

    Prejuízo mesmo foi para jovem que morreu e para os demais feridos

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>