Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Carlos Brandão anuncia vinda de refinaria para o Maranhão e garante “não é projeto para próxima eleição”

9 de dezembro de 2016 : 09:55
whatsapp-image-2016-12-09-at-09-24-56
Carlos Brandão e o ministro Fernando Coelho com representante do governo da Índia

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB), voltou animado da viagem que fez as cidades de Nova Dehli na Índia e Teerã no Irã, entre os dias 2 e 7 de dezembro. De acordo com informações repassadas pelo próprio tucano, as negociações para a instalação de uma refinaria em Bacabeira foram bem adiantadas e ficou praticamente tudo certo para a instalação do negócio bilionário, evolvendo os dois países no estado. Satisfeito com o resultado das reuniões, ele argumentou: “Não é projeto pra próxima eleição e sim para as próximas gerações”.

“Estivemos com o ministro do Petróleo e outras autoridades do Irã e da Índia. Além dos bancos e empresários. Houve a compreensão e aceitação do projeto. Agora é acelerar os acordos. Temos o apoio do governo federal, estadual e municipal e agora do Irã e da Índia”, revelou de forma animada Carlos Brandão.

whatsapp-image-2016-12-09-at-09-27-09
Carlos Brandão com Zé Reinaldo e Pierre Januário em reunião com iranianos

No entanto o vice-governador também adota a postura de calma e serenidade, pois ele lembra que é um projeto grandioso e um investimento bilionário, que vai gerar emprego e renda para os maranhenses. “Agora é uma questão burocracia o conceito já está aprovado. Mesmo assim é uma longa estrada. Sem alarde, sem demagogia, com firmeza e seriedade chegaremos lá”, avaliou.

A negociação envolve os iranianos e os indianos, pois a construção da refinaria seria feita por uma empresa e o governo da Índia, e o petróleo refinado viria do Irã.

Coordenador das negociações da vinda da siderúrgica e da refinaria, Carlos Brandão enfatizou a necessidade de cautela sobre os dois projetos: “Já tivemos anúncios no passado que não deram certo”. Afirmou ao ser perguntado quando os dois investimentos vão ser instalados no Maranhão. No entanto, ele garante que ambos os projetos vão ser instalados no Maranhão. A siderúrgica já está mais avançada com doação de terreno em Bacabeira já feita e negociação de impostos acertadas, ficando prevista para iniciar as obras em 2018. O projeto é em parceria com a CBSTEEL e o governo chinês.

Carlos Brandão foi até a Índia e ao Irã na companhia no ministro das Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB). Na comitiva dos maranhense, ainda estava o deputado federal Zé Reinaldo Tavares (PSB), um dos principais entusiastas do projeto, assim como o secretário de Projetos Especiais, Pierre Januário.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>