Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Após Flávio Dino proibir homenagens a pessoas vivas em prédios públicos, lagoa em Barreirinhas é batizada com nome de atriz

3 de maio de 2015 : 11:17

Mais uma incoerência atinge o governo Flávio Dino (PCdoB). No dia 1 de janeiro de 2015, o governador decretou como uma das primeiras medidas a proibição de que bens públicos do Estado recebam nomes de pessoas que ainda estejam vivo, isso já não era nenhuma novidade, afinal era uma norma nacional. No entanto, o governador pretendia moralizar, afinal o ex-presidente José Sarney dá nome a escolas, bibliotecas e obras viárias em todo o Maranhão. Assim como a mulher dele, os filhos e aliados políticos também batizam instituições de ensino e hospitais, como a Maternidade Marly Sarney, em São Luís.

Porém a edição da Revista Caras desse mês, mostra que a secretária de Turismo do governo Flávio Dino, não está levando a sério o que o governador decretou. Veja o trecho da reportagem do impresso com veiculação nacional:

leona

Ela já havia estado no Maranhão e achou São Luís, com seus tambores, uma paixão. Desta vez, porém, a visita da atriz Leona Cavalli (45) ao estado teve algo muito especial: conheceu o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e seus arredores, uma imensidão de 155000 hectares, sendo dois terços dessa área cobertos por dunas de areia branca e lagoas que se formam com a água da chuva. Uma delas acabou de ser batizada com o nome da atriz pela Secretaria Estadual de Turismo. “É um dos lugares mais lindos da Terra. Aliás, ao sobrevoar os Lençóis, a sensação é a de estar em outro planeta. Tudo o que eu imaginei foi superado quando pisei na areia, fui acariciada pelo sol e banhada pela água dessas lagoas mágicas. Nasci no outro extremo do País, em Rosário do Sul, RS — cidade que tem um rio de águas cristalinas e praias de areia branca —, e lembrei da infância. Ter a ‘minha’ lagoa nos Lençóis Maranhenses é uma honra e uma emoção muito grandes”, disse. A viagem começou na capital, no Hotel Luzeiros, onde Leona ficou hospedada. A atriz reviu o centro histórico e o Teatro Arthur Azevedo, construído em 1816 em estilo neoclássico. “É da época áurea do ciclo do algodão. Para mim, esse teatro é um templo, o mais lindo que já pisei. É impossível não se apaixonar por São Luís. A cidade tem ruas preservadas com esses azulejos maravilhosos. Tem uma beleza única”, definiu.

Veja a matéria completa da revista Caras

Flávio Dino que recentemente trocou o nome de escolas que tinham nomes de militares, por nomes escolhidos pelos usuários dos equipamentos educacionais, tem de responder, como pode um patrimônio imaterial, natural e público recebe o nome de uma atriz, que ainda está viva.

Ainda existem outros questionamentos a serem feitos. A matéria de promoção foi feita de que forma?

A secretária de Turismo, Delma Andrade, deve explicações a sociedade maranhense. Lembrando que ela não tem autoridade para fazer isso e o Parque dos Lençóis é nacional.

Ainda mais, pois até o momento os índices da taxa de ocupação de hotéis e desembarques/embarques no Maranhão vem caindo sistematicamente, desde o inicio desse governo.

AiTqCN55Y373cU7o_3Qr6fHK2WSrkCyrzHu8tbOlKwDK

Um comentário em “Após Flávio Dino proibir homenagens a pessoas vivas em prédios públicos, lagoa em Barreirinhas é batizada com nome de atriz”

  1. Assessoria de Comunicação - Setur/MA

    8 anos atrás  

    A Secretaria de Turismo do Maranhão esclarece que não batizou lagoa no Parque dos Lençóis Maranhenses com nome da atriz Leona Cavalli. Não há nenhuma formalização por parte de órgão municipal, estadual ou federal com este fim. Ao ficar encantada com os cenários que visitou, a artista apenas externou a disposição em ter uma das lagoas com seu nome.

    A matéria foi produzida a partir da articulação da Secretaria de Turismo com empresários dos municípios maranhenses visitados, entre eles hotéis, empresas de receptivo e restaurantes, sem gerar nenhum ônus para os cofres do Governo do Estado. Em todos os lugares visitados, a equipe da revista Caras esteve acompanhada por guias de turismo.

    O objetivo da Secretaria de Turismo do Estado em articular a vinda da revista Caras para produzir uma reportagem no Maranhão, é divulgar, de forma espontânea, os atrativos turísticos do Estado e motivar o grande número de leitores a visitar os destinos maranhenses.

    Afirmamos, ainda, que o texto publicado na Revista Caras não é de autoria da Secretaria de Turismo do Maranhão.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>