Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Prefeitura apresenta proposta de escola bilíngüe Libras/Português

12 de dezembro de 2014 : 17:12

A Prefeitura de São Luís apresentou na manhã de quinta-feira (11) o projeto da Escola Municipal Integral Bilíngue Libras/Português Escrito. O documento, elaborado em conjunto com a Associação de Surdos do Maranhão (Asma), estabelece os princípios pedagógicos, a metodologia e o funcionamento da unidade de ensino e foi apresentado em reunião de trabalho realizada na Escola de Governo do Maranhão.

O titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Geraldo Castro Sobrinho, presidiu a reunião e lembrou que a garantia de uma educação de qualidade é um compromisso do prefeito Edivaldo. “É uma grande conquista dos surdos, mas também um grande momento para toda a cidade. Nós estamos dando um passo importante para garantir o aprendizado e a inclusão do surdo no mercado de trabalho. Trabalharemos junto com o prefeito Edivaldo para implantação desta escola já em 2015”, afirmou.

Geraldo Castro Sobrinho lembrou que a proposta é resultado do projeto de lei da ex-vereadora e atual secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe. A proposta tem o objetivo de garantir o respeito e a autonomia das pessoas surdas, reconhecendo ainda a escola bilíngüe como um ambiente facilitador do aprendizado na infância. Na escola bilíngüe, o idioma principal é a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e o Português escrito é a segunda língua. A escola deverá atender a crianças, jovens e adultos.

O documento prevê uma unidade escolar com seis salas de aula, duas salas para berçário, uma sala de estimulação precoce, uma sala para cursos, brinquedoteca, biblioteca, videoteca, laboratório de informática, diretoria e secretaria, entre outros departamentos. A escola deverá funcionar em tempo integral, tendo em vista a necessidade de uma maior quantidade de horas para que sejam ministrados os conteúdos de linguagem relativos à Libras e ao Português, os currículos da escola comum e as atividades extracurriculares voltadas para a promoção da identidade linguística e cultural para o pleno exercício da cidadania por parte dos estudantes surdos.

A presidente da Associação de Surdos do Maranhão, Lídia Arouche, que também é professora da rede municipal de ensino, frisou a importância do trabalho conjunto com a Prefeitura. “Este é um momento ímpar. Com a implantação desta escola, podemos ter atividades para um número considerável de surdos e podemos agora ter oportunidade. Precisamos trabalhar juntos e em unidade”, disse Lídia Arouche.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>