Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Magno defende governadora de críticas sobre construção de termoelétrica

5 de agosto de 2014 : 19:15

O deputado Magno Bacelar (PMDB) ocupou a tribuna da Assembleia, nesta terça-feira (5), para defender a governadora Roseana Sarney (PMDB) de insinuações do deputado Bira do Pindaré (PSB), de que a chegada do Poder Executivo Estadual seria responsável por problemas enfrentados por centenas de moradores do Povoado Demanda, em Santo Antônio dos Lopes.

O parlamentar deixou claro que não é contra o deputado Bira do Pindaré usar a tribuna da Asembleia para defender os moradores do povoado Demanda, que enfrentam problemas por causa da construção da termoelétrica, mas sempre teve atenção especial dos poderes constituídos, especialmente do Governo do Estado.

Para Magno Bacelar, apesar dos problemas ocasionados para os moradores do povoado, a termoelétrica movida a gás trouxe grandes benefícios para o Estado do Maranhão, especialmente para Santo Antônio dos Lopes, Capinzal e Dom Pedro, municípios que são vistos no Brasil como produtores do gás natural.

Na avaliação de Magno Bacelar, a governadora Roseana Sarney tinha toda razão quando incentivou a instalação das termoelétricas no Estado do Maranhão, pois é preciso explorar as reservas de gás natural existentes no Brasil para enfrentar a escassez do produto. “Dependemos do gás produzido na Bolívia”, disse.

De acordo com Magno, a produção de gás no Maranhão é hoje uma realidade, graças aos impulsos para os investimentos no setor, dados pela governadora Roseana Sarney. “Hoje é gás é usado para abastecer as termoelétricas. Amanhã o gás será usado para uso doméstico. Além do mais, as indústrias termoelétricas geram desenvolvimento, emprego e renda para população”, afirmou.

No pronunciamento, o deputado Magno Bacelar destacou que o projeto de instalação da termoelétrica em Santo Antônio dos Lopes foi uma iniciativa do Ministério das Minas e Energia, que hoje emprega 50 funcionários e, durante sua construção, gerou centenas de empregos diretos e indiretos para a população da região Central.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>