Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Othelino solicita ao MP investigação sobre supostas irregularidades no concurso da Assembleia

15 de junho de 2022 : 14:21

Após se pronunciar nas redes sociais, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), informou, na sessão plenária desta quarta-feira (15), que pediu formalmente ao Ministério Público que investigue supostas irregularidades no concurso público realizado para o provimento de cargos no Parlamento. Ele garantiu que, na hipótese de se confirmarem as denúncias, não hesitará em tomar as providências legais.

Othelino Neto pontuou que o Ministério Público, como órgão que tem por prerrogativa constitucional defender os interesses da sociedade, deve conduzir a investigação das supostas irregularidades para que não fique só no âmbito interno da Casa. “Em se confirmando que alguma dessas suspeitas seja verdade, não hesitarei em tomar as providências legais”, frisou.

O chefe do Legislativo maranhense ponderou, ainda, que o concurso está em andamento e que ainda restam fases a serem concluídas até a divulgação da lista final de aprovados. Também destacou que a existência de qualquer dúvida em relação ao certame, por parte dos parlamentares, deve ser comunicada à Mesa Diretora.

“Enfatizo isso porque o artigo 295 do nosso Regimento Interno diz que as reclamações sobre as irregularidades nos serviços administrativos deverão ser encaminhadas à Mesa para que sejam tomadas as providências dentro de 48h e, passado esse prazo, levadas ao Plenário em 24h. Mas, neste caso, não foi preciso, pois as providências já estão sendo tomadas”, assinalou.

Othelino Neto esclareceu também que, além da CEPERJ, instituição contratada para realizar o concurso, outras foram consultadas durante a fase de escolha da banca, a exemplo da Fundação Getúlio Vargas, Fundação Carlos Chagas, Cespe/UNB e Fundação Sousândrade.

Um comentário em “Othelino solicita ao MP investigação sobre supostas irregularidades no concurso da Assembleia”

  1. Aragão

    2 meses atrás  

    Espero que o MP e PF apurem esse escândalo na casa do povo ,onde o povo não pode entrar,para saber quem indicou os nomes suspeito e cheios de coincidência para preencher as vagas. Existem varias vertentes sobre esse caso e um dos mais badalados ,foi um acordo político feito que precisa ser apurado.Eu não acredito,contudo as autoridades precisam apurar a fundo e a Procuradoria da Justiça tem o dever de acompanhar os fatos e caso descubra algum ato ilícito,que seja ou sejam punidos os responsáveis independente do cargo que representa ou ocupe.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>