Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Vídeo: Yglésio conta e se emociona com a verdadeira realidade de crianças na periferia da capital

13 de outubro de 2020 : 11:07

O candidato a prefeito de São Luís pelo PROS, Yglésio Moyses, apresentou na segunda-feira (12), por meio de suas redes sociais, um vídeo para alertar a situação de extrema pobreza a qual vivem milhares de crianças em São Luís.

“Essas são as histórias que todo prefeito que atendeu São Luís até agora fechou os olhos. São Luís tem bairros invisíveis, pessoas invisíveis, mas as necessidades são reais. Antes de tentar comprar as pessoas, de prometer o que não vai ser possível, que é irreal, prefiro vir aqui, conhecer o problema e resolver o que é ignorado”, fala ele.

O intuito foi mostrar a realidade onde moram, os sonhos e chamar atenção para a necessidade urgente de mudança na vida desses futuros cidadãos e cidadãs que irão conduzir a capital. “Essas crianças entendem o que elas merecem, entendem o que é dignidade. A gente só vai conseguir dignidade na cidade quando tiver um prefeito de verdade”, argumenta.

Propostas – Em entrevistas e debates, ele tem sempre destacado em seu plano de governo, o Programa de Apoio à Primeira Infância (PAPI), que vai transferir renda de até R$ 200 por família, para incentivar a frequência escolar de crianças de 4 a 6 anos. “Nós precisamos tirar as crianças cada vez mais das ruas, ocupando o tempo delas com atividades que, de fato, farão diferença em suas vidas, podendo ser as atividades da escola ou recreação que, inclusive, são muito importantes para o desenvolvimento social do indivíduo”, explica.

Pelo PAPI, Yglésio também quer incentivar a participação dos pais desde a gestação dos filhos, para que eles tenham uma base familiar sólida e que possam crescer sem traumas e as dificuldades que, infelizmente, é a realidade que temos encontrado em nossa caminhada”.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>