Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Gestão do prefeito Edivaldo segue com trabalhos preventivos de combate ao Aedes aegypti

6 de novembro de 2019 : 08:39

A Prefeitura de São Luís segue com intenso trabalho de combate ao Aedes aegypti e, consequentemente, a prevenção às arboviroses, em várias regiões da cidade. A ação tem orientação do prefeito Edivaldo Holanda Junior. De janeiro a setembro deste ano foram visitadas mais de 865 mil imóveis, o que dá uma média de mais de 96 mil por mês. Os agentes de endemias andam de casa em casa para verificar possíveis focos da doença e orientar os moradores quanto às ações preventivas. O trabalho de controle vem apresentando bons resultados e o planejamento visa intensificar o combate às endemias, em especial, antes da intensificação do período chuvoso na cidade.

“A gestão do prefeito Edivaldo realiza diversas ações para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue, como o fortalecimento da vigilância epidemiológica e entomológica, e campanhas de informação; mas a incidência da doença só diminui de fato com a participação da população. Cada vez mais é fundamental atuar de forma integrada”, destaca o secretário da Semus, Lula Fylho

As ações preventivas são realizadas constantemente pelo poder público municipal, coordenadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), através do Programa Municipal de Controle da Dengue e Arboviroses.

Uma equipe formada por mais de 380 profissionais da área de saúde, entre supervisores gerais, supervisores de área e agentes sanitários agem em visitas domiciliares, inspeção e tratamento de pontos estratégicos, como borracharias, cemitérios e ferros velhos. Um trabalho complementar de ações de educação em saúde e nebulização espacial com o carro fumacê também é realizado pela Prefeitura.

Os bairros da capital são percorridos pela equipe de agentes, que visam alcançar todas as áreas distritais da cidade – Centro, Itaqui-Bacanga, Coroadinho, Cohab, Bequimão, Vila Esperança e Tirirical 1 e 2.

O cronograma de atividades durante as visitas domiciliares inclui a orientação aos moradores quanto ao armazenamento adequado de água e acerca de cuidados com recipientes como baldes, pneus velhos, saco plástico, vasos de plantas vazios e garrafas. Todos precisam ser embalados e descartados corretamente na lixeira ou guardados de boca para baixo.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>