Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Proifes atua para barrar diretriz que impedia reajuste ao servidor federal

12 de julho de 2018 : 11:06

Os servidores federais conquistaram uma grande vitória na noite de quarta-feira, (11). O Congresso Nacional aprovou, o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019 e retomou a permissão para reajustes salariais de funcionários públicos. O texto final aprovado pelos parlamentares também permite a criação de novos cargos na administração pública. Essa foi uma das batalhas do Proifes ao longo do ano, que atuou de forma incessante para barrar a diretriz orçamentária que impedia reajuste ao servidor federal.

No Maranhão, o SIND-UFMA é filiado ao Proifes, instituição que representa os professores de universidades e institutos federais. Agora, a entidade estuda ingressar com outra ação, pois pela via da negociação não rolou. O secretário executivo do MPOG informou em reunião em Brasília que remuneração, acordos e reposição de perdas salariais e concursos estariam suspensos até segunda ordem, em virtude do déficit fiscal do governo. Em Brasília a informação foi de que não havia mesa de negociação com o governo para qualquer coisa que fosse onerar a máquina.

Na votação dos destaques, os parlamentares também retiraram a previsão de redução em 5% das despesas com custeio administrativo. O relator chegou a prever 10%, mas reduziu o patamar depois de o governo argumentar que esse tipo de despesa, que foi de R$ 40 bi em 2014, já caiu para R$ 35 bilhões em 2017. A equipe econômica defendeu que a redução de 10% seria impraticável.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>