Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Flávio Dino e outros governadores do Nordeste devem visitar Lula nesta terça-feira em Curitiba

9 de Abril de 2018 : 13:34

Flávio Dino (PCdoB) e outros governadores do Nordeste devem fazer nesta terça-feira (10) uma visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR). A informação é do portal Vermelho – www.vermelho.org.br – ligado ao PCdoB, com base em informação do portal 247.

Dos nove governadores nordestinos, apenas  Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco, ainda não confirmou participação.

Segundo o 247, os governadores estão se preparando para realizar uma visita em conjunto ao ex-presidente, que está recolhido desde o último sábado (07), quando começou a cumprir a pena de prisão decretada pelo juiz federal Sérgio Moro. Lula foi condenado por suposto recebimento de propina (um apartamento tríplex no Guará, no litoral paulista) da OAS em troca de obras a serem executadas pela construtora para a Petrobras.

A visita estaria sendo organizada pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), mas sua  Assessoria de Imprensa ainda não tem horário confirmado de quando ela ocorrerá, pois ainda está sendo negociado pela Polícia Federal. Vale ressaltar, no entanto, que, pela determinação judicial, Lula só poderá receber nos primeiros 15 dias de reclusão visitas  dos advogados e filhos.

Lula se apresentou à PF no último sábado (07) para cumprir pena de 12,1 anos de prisão, conforme sentença de Sério Moro expedida na última quinta-feira (05).  A ele havia sido dada a opção de se apresentar espontaneamente até sexta-feira (06), o que ele não atendeu.

Flávio Dino, nos momentos da decretação da prisão e do ato de resistência realizado em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (Santa André, São Bernardo e São Caetano), em São Bernardo do Campo (SP), estava ausente do país, participando de um evento, em Boston, nos Estados Unidos, a convite de estudantes brasileiros da Universidade de Harvard.

Pela redes sociais, no entanto, o governador manifestou sua solidariedade ao ex-presidente e chegou a questionar a competência do juiz Sérgio Moro de decretar esta prisão, além de ter considerado um ato apressado e sem legal.

(Com dados do portal 247)

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>