Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Radialista da Universidade FM e da Timbira AM é acusado de assédio sexual

8 de fevereiro de 2018 : 20:15

G1 Maranhão

A Delegacia da Mulher está investigando uma denúncia contra o radialista Samir Ewerton acusado de oferecer oportunidades de emprego enquanto pedia por sexo. O caso veio à tona após uma transexual colocar em seu blog pessoal que o radialista Samir Ewerton estava aplicando teste do sofá para recrutamento de jornalistas.

De acordo com a Delegada da Mulher, Wanda Moura, cinco mulheres já fizeram denúncia alegando terem recebido mensagens do celular com propostas de sexo.

“Durante o dia de hoje (8), cinco mulheres apareceram registrando boletim de ocorrência de que teriam sofrido assédio por parte do radialista. Em troca de uma oportunidade de emprego, o mesmo estaria propondo relações sexuais com as mesmas. Todas estudantes. (…) São mensagens de celular que elas falam que recebiam. A partir do relato dessas vítimas a gente vai poder fazer uma tipificação mais especifica de que crime teria ocorrido”, afirmou.

Para a delegada, a partir das primeiras informações colhidas na delegacia, o radialista será intimado para prestar depoimento e ainda pode responder por outros crimes, além de assédio.

“Pode ocorrer o crime de assédio sexual, crime de injúria, importunação ofensiva ao pudor… Só no decorrer das investigações, com relatos mais detalhados das declarações de cada uma dessas mulheres e com a análise e perícia nesses telefones celulares que vamos poder chegar a verdade dos fatos.”, declarou a delegada.

Samir fez um Boletim de Ocorrência (B.O) informando que seu celular foi extraviado. Por telefone, ele disse que, no sábado (3), teria perdido o celular e que as mensagens não foram escritas por ele.

“Na noite de sábado para domingo, na madrugada, eu estava vindo de uma festa no Itapiracó. Estava escuro e o carro foi morrendo dentro dágua e ficou lá até de manhã e eu dentro. De manhã passou um rapaz em uma bicicleta e eu pedi para ele empurrar o carro comigo. Eu acho que nesse momento meu celular caiu na água, não sei. O fato é que ontem que ele começou a emitir sinais e estava lá perto, em via pública ainda. Com meu outro celular deu para rastrear e eu não sei se alguém pegou algumas conversas normais e transformou em acusações. O cara mandou propostas sexuais para garantir oferta de emprego, mandou nudes como se fosse meu pênis. Não fui eu quem mandei. O celular estava extraviado”, explicou.

Samir informou ainda que trabalhava na Rádio Universidade e que, por meio de uma parceria, era repórter esportivo na Rádio Timbira, mas sem contrato. A Rádio Universidade emitiu uma nota informando a demissão dele.
“A Rádio Universidade vem a público esclarecer que já foi formalizado junto a Sousândrade o pedido de providências para a demissão do funcionário e que, definitiva e irrevogavelmente, não compactua com qualquer comportamento inadequado, e reitera que os assédios moral e sexual são inadmissíveis”, informa a nota.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>