Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Sebastião Madeira pede intervenção no PSDB e afastamento de Brandão do cargo de presidente

A guerra entre aqueles que defendem a continuidade da aliança do PSDB com o PCdoB e aqueles que defendem a candidatura própria através de Roberto Rocha, está se acirrando no ninho tucano maranhense. No último dia 24 de outubro, Sebastião Madeira (PSDB), entrou com um pedido de intervenção no partido. O ex-presidente pede o afastamento imediato de Carlos Brandão, assim como a suspensão da convenção estadual prevista para 11 de novembro. Mas antes disso, o ex-prefeito de Imperatriz pede que seja garantida o direito a ampla defesa do vice-governador em um prazo de até oito dias, o qual se encerra nesta quarta-feira (1).

Madeira utiliza nos argumentos apresentados a direção nacional do PSDB, que Carlos Brandão está completamente envolvido no projeto político do PCdoB que se mantém alinhado com PDT, PT e PSB, os quais visam eleger o próximo presidente do país de uma frente esquerdista, enquanto que os tucanos pensam de outra forma e deve apresentar candidato ao principal cargo eletivo do Brasil.

No documento apresentado também é apontado que Carlos Brandão está tentando ao máximo atrapalhar a organização do partido para a disputa eleitoral de 2018, por conta disso Sebastião Madeira argumenta existir a necessidade resgatar a linha política do PSDB, impedindo que o partido siga no projeto político do PT e Lula no Maranhão.

De acordo com o que é apresentado no documento, Carlos Brandão deve ser afastado do cargo do presidente do PSDB no Maranhão, afinal se direção nacional seguir a coerência, não há sentido em manter o vice-governador como responsável pelo diretório estadual.

Vale lembrar que no inicio do ano, Brandão pediu o afastamento de Samuel Jorge da Juventude do PSDB por ele ter sido acusado de defender outro nome para a disputa de governador do Maranhão. Naquela oportunidade, ele era acusado de defender o nome da sua tia, a ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (PODEMOS).

Seguindo a mesma linha, Carlos Brandão hoje está completamente envolvido no projeto do PCdoB/PT, que visa trazer de volta o presidente Lula ao comando do país, ou seja, o atual presidente do PSDB está em um evidente caso de infidelidade partidária, e o seu caminho natural seria pedir a desfiliação, porém como esta não é feita cabe solicitar o imediato afastamento de um tucano que carrega como símbolos em seu bico, a estrela vermelha, o martelo e a foice comunista.