Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Desesperado, Flávio Dino sem nenhum pudor pede uma audiência com Alckmin, revela Roberto Rocha

7 de novembro de 2017 : 21:05

Completamente desnorteado e desesperado, o governador Flávio Dino (PCdoB), que já não tem nenhum pudor de esconder sua prostituição política-partidária, tentou uma última cartada para evitar uma destituição de Carlos Brandão do cargo de presidente do PSDB do Maranhão. Nesta terça-feira (7), o comunista tentou agendar uma audiência com o governador de São Paulo, revelou o senador Roberto Rocha.

“Flávio Dino não teve nenhum pudor em pedir uma audiência com Geraldo Alckmin, que aniversaria hoje”, revelou Roberto Rocha que nesta noite de terça-feira (7), se confraterniza com o governador de São Paulo em razão da passagem da data comemorativa. Na oportunidade, ele também confirmou que a partir de amanhã será o novo presidente do PSDB do Maranhão.

Pelo visto, Flávio Dino já estava pronto para mais um golpe político, assim como fez em 2014, quando enganou Aécio Neves.

Essa tentativa desesperada de Flávio Dino foi tomada logo após o comunista ter conhecimento que Tasso Jereissati aprovou a intervenção no Maranhão.

3 comentários em “Desesperado, Flávio Dino sem nenhum pudor pede uma audiência com Alckmin, revela Roberto Rocha”

  1. Ribamar

    11 meses atrás  

    O povo deu seu voto de confianca acreditando nas mudancas prometidas
    E AGORA JOSÈ?
    FALOU TANTO EM ROSEANA QUE ATENDEU O CHAMADO
    ACORDA OTHELINO

  2. Eu

    11 meses atrás  

    Se os governos anteriores tivessem feito pelo menos a metade que Dino fez, seriam ótimos governos, o Roberto Rocha não pode falar nada, pois apoiou o temer, qual a moral que ele tem? A família Sarney muito menos, pois foram 40 anos de atrasos

  3. Maria Helena

    11 meses atrás  

    Bem feito, como diz o ditado: “a cobra morreu com seu próprio veneno “

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>