Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Desembargador Marcelo Carvalho fala em ética e manter a tradição na eleição do TJMA

No próximo dia 4 de outubro ocorre a eleição de presidente, vice-presidente e corregedor-geral do Tribunal de Justiça do Maranhão. O ato deveria ser simbólico e apenas aclamar os membros da Mesa Diretora pelos critérios de antiguidade de acordo com a tradição, porém por conta de interesses externos, uma disputa interna estaria sendo travada entre Nelma Sarney e José Joaquim, que deveriam ser presidente e corregedor de acordo com o rito praticado atualmente.

Envolvido no meio dessa discussão por conta do critério de antiguidade assim como os demais citados, o desembargador Marcelo Carvalho declarou que vai prezar por sua dignidade e ética, assim como manter a tradição da Casa. A afirmação foi dada ao blog do Neto Ferreira.

De acordo com Marcelo Carvalho, ele renuncia a disputa da Corregedoria em caso de interesse do desembargador José Joaquim pelo cargo. “Não vou abrir mão de ser digno com o colega. É da minha dignidade, da minha ética de não passar por cima do colega”, declarou.

Marcelo Carvalho ainda afirmou que o ideal é que a “tradição” fosse mantida na eleição da Mesa Diretora. Em outras palavras, o desembargador deixa claro que o natural seria a eleição de Nelma Sarney para presidente e José Joaquim para corregedor-geral.