Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Flávio Dino deve devolver a Astro de Ogum o controle do Parque Folclórico da Vila Palmeira

Blog do Aquiles Emir

O governador Flávio Dino (PCdoB) deve anunciar nesta segunda-feira (20), na visita que fará à Câmara de Vereadores de São Luís, a devolução do Parque Folclórico da Vila Palmeira à Federação de Cultura do Maranhão. Esta pelo menos é a expectativa do presidente do parlamento municipal, Astro de Ogum (PR), que é uma espécie de mantenedor da entidade, que perdeu o controle do imóvel, em 2015, quando o governador, alegando que os bens públicos deveriam ser, todos, reintegrados ao patrimônio do Estado, pediu sua devolução, apesar de um regime de comodato celebrado desde o governo de José Reinaldo Tavares.

O assunto foi tratado entre o vereador e o governador, dia 16 de fevereiro, em reunião no Palácio dos Leões, onde debateram diversos assuntos, inclusive apoio ao projeto de reeleição de Flávio Dino, oportunidade em que foi apresentada a fatura:  Astro pediu apoio para a cultura e a volta da sua Federação ao Parque Folclórico, onde, além dos eventos juninos, ocorriam eventos das religiões de matriz africana. O governador, de olho nos votos que Astro pode capitanear, prometeu estudar o pleito e o vereador acredita que a resposta será dada nesta segunda-feira.
O Parque da Vila Palmeiras foi devolvido ao Estado sob os mesmos argumentos que forçaram a Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem) a aceitar o rompimento de um comodato com validade até 2022 para que o Parque Independência, onde era realizada a Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema), fosse reintegrado ao patrimônio do Estado.

Desde a devolução a entidade ficou sem espaço para realizar o principal evento do agronegócio do Estado. Não realizou ano passado, tentou levar para Bacabal, onde um parque estadual está sob comando do prefeito Zé Vieira (que já mandou dizer que não devolve nem cede para a exposição) e agora a Ascem tenta a cidade de Santa Inês.

Os parques da Vila Palmeiras e Independência, desde sua devolução ao Estado, padecem do mesmo problema: o acelerado processo de deterioração de suas estruturas por falta de conservação e manutenção, até porque o primeiro é utilizado uma vez por ano, no período de São João, e o segundo seria destinado para construção de condomínio residencial, cujo projeto foi abortado após a descoberta que seria para favorecer uma construtora.

Enquetes

Como você avalia a gestão de Edivaldo Holanda Júnior?

View Results

Carregando ... Carregando ...

Conversa Franca

Campanha Negociação do Moto Club

Contato

Mande sua sugestão de conteúdo
E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
WhatsApp: (98) 99112 5406

Siga-me no Twitter