Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Multidão leva Jucelino (PDT), para convenção em Sucupira do Norte

8 de agosto de 2016 : 10:27

jucelino_sucupiraUma multidão foi até a residência do pré-candidato do PDT a prefeitura de Sucupira do Norte, Jucelino Fernandes,  para o acompanhar até o local da convenção que homologou sua candidatura, da pre-candidata a vice-prefeita Jesus Costa (Solidariedade) e dos vereadores da coligação.

A coligação “Unidos Por Sucupira – É possível fazer mais”, reuniu 11 partidos: PDT, SD, PSDB, PT, PPS, PEM, PSL, PSC, PSDC, PRTB E MPN. O grupo político é liderado pelo atual prefeito Marconi, que tem sua administração aprovada por 60% da população do município.

A cidade de Sucupira do Norte fica localizada na região Sul do Estado e conta com pouco mais de 11 mil habitantes. Com um dos melhores climas da região Norte e Nordeste do país, pode ser transformada em grande produtora de uva de boa qualidade. A escassez de água e a falta de produção para geração de emprego e renda para a população, serão os principais desafios a serem enfrentados pelo próximo gestor.

Jucelino Fernandes tem como concorrente Leila (PSD), esposa do ex-prefeito Benedito Sá, que enfrenta vários processos na justiça por desvios de recursos públicos durante sua gestão, além de Tarcisio (PRB), que é irmão da atual vice de Marcone e cunhado da vice indicada para a chapa de Jucelino.

Empresário de sucesso, Jucelino é um dos que mais gera emprego na cidade e goza da confiança da população, segundo pesquisas de opinião realizadas nos últimos meses.

Um comentário em “Multidão leva Jucelino (PDT), para convenção em Sucupira do Norte”

  1. Mario Cardoso

    5 anos atrás  

    PROJETO PESSOAL DE FÁBIO CÂMARA TERMINA DE
    ACABAR COM O PMDB EM SÃO LUÍS.

    Roseana, filha do experiente Sarney, desautorizou o PMDB, como cabeça de chapa, de concorrer às eleições municipais deste ano e indicou Wellington do Curso. Lobão, o filho e em nome do pai, colocou Eliziane Gama debaixo do braço e foi peitar Fábio no partido, irredutível, nada aconteceu. Traduzindo, Lobinho foi rifado de concorrer ao governo do Estado por antecipação.

    João Alberto, o rapina, percebendo a falta de visão partidário do vereador, por diversas vezes acenou pela retirada da candidatura ao Executivo Municipal, entretanto, a promessa de ter, em São Luís, um forte coordenador de campanha ao Palácio dos Leões deixou-lhe zonzo.Como Carcará costuma dizer por onde passa; “Todos têm seus interesses…”. E pelos seus interesses o pássaro cai na arapuca.

    Outros caciques, Roberto Costa e os Murads, já sabem que o projeto de Fábio vai detonar a vaga de um deles em 2018 e por isso lutaram contra a candidatura de Câmara, mas em vão. Apenas Hildo Rocha segue o caminho de João Alberto também na esperança de uma dobradinha na Capital. Hildo apenas esqueceu que João Marcelo enveredou primeiro no mesmo conto.

    O projeto de Fábio Câmara não é apenas pessoal, mas pequeno. Segue peitando uns pemedebistas, ganhando outros no gogo e pisando na cabeça do restante. Pensando apenas na candidatura majoritária, semana passada, Fábio explodiu os candidatos do PMDB ao vendê-los, como bucha de canhão, por seiscentos mil reais. No pacote de negociação também entrou doze assessorias, quatro de cada futuro vereador do PRP – Afonso Manuel, Nato e Sebastião Albuquerque – o trio esta saltitantes de alegria.

    O dinheiro, duzentos mil de cada, pagos por Afonso Manuel (leia-se Helena Duailibe), Nato e Sebastião Albuquerque, será usado na campanha dois de Fábio e as assessorias alimentarão parte de seu grupo nos próximos dois anos. Já para o segundo turno, com os votos trazidos pela tríade do PRP e os lisos do PMDB, Fábio Câmara pretende negociar uma secretaria em troca de apoio e assim, manter-se vivo até 2018, quando disputará uma vaga a Assembleia Legislativa. Ricardo Murad que o diga… “esse menino é de ouro”.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>