Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Humberto Coutinho recebe desembargadora Cleonice Freire e firma parceria

9 de abril de 2015 : 08:22

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho (PDT), recebeu na manhã desta quarta-feira (8), em seu gabinete, a presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargadora Cleonice Freire, que veio ao legislativo estadual fazer uma visita de cortesia, juntamente com o desembargador Jamil Gedeon e do chefe de gabinete, Elcior Coutinho. Também estiveram presentes, os deputados Roberto Costa (PMDB), Fábio Braga (PTdoB) e Rigo Teles (PV), além de assessores da presidência.

Na ocasião, a desembargadora Cleonice Freire – que reafirmou o interesse de manter o intercâmbio entre os poderes judiciário e o legislativo estadual – entregou a Humberto Coutinho a minuta de um projeto de lei, sugerindo a criação do Dia Estadual de Combate a todo tipo de Violência e Apoio às Vítimas e Familiares no Estado do Maranhão, a ser comemorado no dia 23 de abril. Esta data foi escolhida em homenagem ao jornalista Décio Sá, assassinado, em São Luís, neste dia.

Ao destacar a importância do projeto para a sociedade maranhense, Cleonice Freire pediu o apoio do presidente e dos demais parlamentares da Casa para apreciarem a proposta que visa chamar a atenção para os direitos humanos das vítimas da violência e seus familiares, no sentido de estimular a sensibilização e efetivação, em todos os poderes do Estado, de estratégias de enfrentamento a todos os tipos de violência, respeitando as devidas competências.

“Reafirmo o interesse de manter o intercâmbio entre os poderes para que possamos continuar trabalhando em harmonia. Peço o apoio dos deputados para que apreciem e aprovem essa proposta que visa beneficiar a população do Maranhão”, acentuou a desembargadora Cleonice Freire.

Ela destacou ainda que a escolha do dia 23 é oportuna, visto que, todos os anos, haverá um amplo debate sobre a questão da violência no Estado, dando visibilidade à situação das vítimas e seus familiares, e também possibilitará a promoção de justa homenagem ao jornalista Décio Sá

Humberto Coutinho e os deputados ali presentes destacaram a relevância da proposta e afirmaram que a mesma será levada ao plenário, em regime de urgência, para apreciação e aprovação. “Tenho certeza que todos os deputados terão boa vontade em apreciar os projetos que são benéficos para a população. O que tiver no nosso alcance, pode ter certeza, que estaremos apreciando e aprovando”, assegurou Humberto Coutinho, colocando Casa à disposição do TJ do Maranhão.

PROPOSTA

De acordo com a proposta do TJ, no dia 23 de abril, o legislativo estadual deverá realizar sessão solene às vítimas da criminalidade e familiares. Além disso, durante todo o mês de abril deverá promover debates com membros da sociedade civil, universidades e autoridades com o propósito de apresentar ao Poder Executivo sugestões voltadas ao combate ao crime e proteção à vítima.

A proposição enfatiza ainda que o estabelecimento de uma data com essa finalidade, além de permitir que o Estado do Maranhão desponte como a preocupação de proteção à vítima de criminalidade, se comparado a outros estados da federação, e cumprir diretrizes da ONU, reforça as idéias de ações afirmativas na defesa dos direitos das vítimas.

Além disso, destaca-se a importância do Executivo ir buscar formas e estratégias para diminuir a vitimização e, nos casos em que o crime ocorrer, tente proporcionar à vítima e/ou seus familiares meios de reparação e suporte.

ÍNDICE DE VIOLÊNCIA

De acordo com dados relatados na proposta do TJ, o mapa da violência 2014, entre os anos de 1980 e 2012, morreram 112.709 pessoas em situação de violência no Brasil, sendo 56.337 vítimas de homicídio; 46.051 vítimas de acidentes de transporte e, 10.321 vítimas de suicídio.

“O número equivale a 58,1 habitantes a cada grupo de 100 mil e não pode ser desprezado, tendo em vista sua expressividade, exigindo atenção especial das autoridades para a questão da violência como um problema endêmico e social a exigir concentração de esforços, enfatiza a proposta do TJ/Ma.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>