Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Temendo polarização, Neto Evangelista tenta entrar no debate sobre eleições 2016

15 de outubro de 2014 : 10:23
O deputado estadual Neto Evangelista (PSDB) não esconde de ninguém, sonha um dia ser prefeito de São Luís. A primeira tentativa de viabilizar para que isso ocorresse foi quando concorreu como vice-prefeito de João Castelo (PSDB) em 2012, afinal sonhava ser o sucessor. Não obtendo sucesso, desde 2013 ele vem anunciando que disputará a prefeitura em 2016. Tanto que em suas costuras nas alianças políticas de 2014, todas elas estavam visando as eleições municipais, ora conversando com Luís Fernando (PMDB), ora com Flávio Dino (PMDB), com quem decidiu seguir por último.

Porém Neto Evangelista mudou de opinião, não quer mais debater 2016 – agora – e isso ocorre por inúmeros motivos. O primeiro ponto é que sua votação dentro de São Luís para deputado estadual foi bem abaixo do que ele esperava, obteve apenas 11.472, perdendo para nomes de menor expressão como para o vereador Fábio Câmara (PMDB) e o empresário Wellington do Curso (PPS), e também para seu concorrente a vice-prefeito em 2012, Afonso Manoel (PMDB).

Mas mesmo assim, como já era esperado, Neto aumentou seu eleitorado em São Luís de 2010 para 2014, na eleição passada ele obteve 8.850 votos, quando comparado com os números atuais, existe um crescimento de 29%. Porém ainda é pouco para quem quer ser prefeito. 

Fora isso, existe o fator Eliziane Gama (PPS). A deputada estadual teve mais de 77 mil votos dentro de São Luís na disputa para deputada federal. Para se ter uma ideia, a parlamentar obteve mais votos como candidata proporcional do que como majoritária, o que é muito mais difícil.

Sabendo do seu potencial, Eliziane Gama já anunciou a intenção de disputar a prefeitura de São Luís. 

Percebendo que perdeu espaço e hoje não tem chance nenhuma em uma disputa majoritária na capital maranhense, Neto Evangelista buscou uma forma de “aparecer”, ao afirmar que o debate não deve ser feito agora, mas somente em 2016. 

O jovem tucano mudou de opinião rápida, pois como já dito anteriormente, ele gostava de falar que estaria presente na disputa municipal, inclusive fez um alerta para o PCdoB no começo de 2014: “ainda que o PSDB coligue com o PCdoB para a disputa estadual, devemos deixar claro que teremos candidato a prefeito em 2016”.

Impressionante como as opiniões mudam e isso varia de acordo com os interesses. Por isso, Neto Evangelista, fora dos holofotes, trabalha nos bastidores desesperadamente para ser vice-presidente da Assembleia Legislativa, afinal será uma forma de ter visibilidade política, enquanto isso ele vai agonizando no papel de coadjuvante em uma possível disputa pelo Palácio de La Ravardiere, polarizada de forma antecipada entre Edivaldo Holanda Júnior (PTC) e Eliziane Gama.

2 comentários em “Temendo polarização, Neto Evangelista tenta entrar no debate sobre eleições 2016”

  1. Mariana

    5 anos atrás  

    O Neto Evangelista ta certíssimo em temer a concorrência, já que é muito difícil um prefeito ter o mesmo carisma de Holandinha.

  2. Afonso

    5 anos atrás  

    Que tipo de evangélica é essa que tem uma postura de pessoa metida? Olha Eliziane esse tipo de comportamento é pecado, e lugar de pecador é no inferno.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>