Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Foi ‘roubada’ aceitar Copa com modelo Fifa, diz governador petista

26 de março de 2014 : 20:03

Folha de São Paulo

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), criticou o modelo imposto para receber a Copa no Brasil e chamou de “roubada” a realização do Mundial nas condições exigidas pela Fifa. As declarações foram feitas na terça-feira (25) durante um debate no palácio do governo com ativistas que se opõem aos gastos públicos com o torneio.

O evento ocorreu no mesmo momento em que a Assembleia Legislativa aprovava um projeto do governo petista que concede isenções fiscais a empresas que pagarem pelas estruturas temporárias para o Mundial em Porto Alegre.

“Concordo que o diálogo [com a população sobre a Copa] deveria ser orientado, antes, pelo governo federal. Soubemos das invasões à soberania do país [pela Fifa] tardiamente. A decisão de assumir a Copa nessas condições foi uma roubada”, disse o governador. A seguir, acrescentou: “Mas é preciso diferenciar o espetáculo esportivo do evento mercantil. É uma oportunidade, apesar de todas as injustiças”.

Em sua fala, Tarso citou como contraponto os ganhos que o Estado terá com a realização de cinco jogos no estádio Beira-Rio, como a presença de 200 mil turistas e a arrecadação de R$ 80 milhões em impostos estaduais.

Ele ainda fez um histórico da mercantilização do esporte e disse que política e negócios sempre estiveram envolvidos nesse meio. Na época da escolha do Brasil como sede do Mundial, em 2007, Tarso era ministro da Justiça do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi um dos principais articuladores da candidatura do país.

Participaram do debate com o governador líderes de grupos que convocaram os protestos de junho de 2013 na capital gaúcha. Os debatedores questionaram a violência policial e as remoções de moradores de áreas periféricas para obras do Mundial.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>