Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Paraquedista morre ao se chocar com duna da Lagoa Azul em Barreirinhas

20 de agosto de 2021 : 09:09

Um pulo de paraquedas terminou em morte na quinta-feira (19). De acordo com informações do Corpo de Bombeiros do Maranhão por volta das 15h40, o paraquedista Gildson Zezzi de Oliveira e Sousa (55 anos), mais conhecido como Gil, perdeu o controle do seu equipamento e acabou sofrendo uma queda de 15 metros de altura, vindo a sofrer sucessivas paradas cardiorrespiratórias, as quais tentaram ser revertidas com manobras de ressuscitamento por parte do bombeiro civil e dos bombeiros militares que chegaram para o resgate.

Gil era paraquedista de Boituva (SP) e tinha aproximadamente 75 saltos. Ele fazia parte da 6ª edição do Boogie dos Lençóis, que está sendo realizado desde o dia 10 de agosto e vai até o dia 23. O evento reúne atletas de todo o planeta, os quais praticam Freefly, FQL e Wingsuit, assim como também oferece salto para o público em geral com instrutores profissionais.

Os saltos são realizados a aproximadamente de 4 mil metros de alturas e a queda chega a atingir mais de 200 km/h. O valor para o salto de paraqueda varia entre R$1410 e R$1884 com direito a cinegrafista.

Gil estava sozinho quando caiu. Veja o vídeo a seguir:

Veja o relato do Corpo de Bombeiros:

Por volta das 15h40 min, a guarnição de serviço na 4ª CIBM foi informada pelo Bombeiro Civil, Gustavo, acerca de um acidente com um paraquedista na Lagoa Azul, área dos lençóis. As informações davam conta de que a vítima estava pousando de paraquedas quando perdeu controle do equipamento e colidiu em uma duna. A vítima estava sofrendo seguidas paradas cardiorrespiratórias por conta do impacto. A guarnição, então, com o apoio de um veículo da prefeitura deslocou até o local do acidente.

Chegando no ocorrido, a guarnição constatou a veracidade das informações, constatando que a vítima encontrava-se em parada cardiorrespiratória, e juntou-se à uma equipe de dois Bombeiros Civis que estavam de prontidão na Lagoa Azul e juntamente com um médico, participante do evento de paraquedismo, haviam dado a primeira resposta ao incidente. A guarnição substituiu os bombeiros civis na realização da RCP (Ressuscitação Cardiopulmonar), realizando o clico continuamente. Ao final de cada ciclo, a guarnição verificava o pulso da vítima, permanecendo no atendimento até a chegada da aeronave do CTA.

Para o atendimento da ocorrência a guarnição dispunha de um DEA (Desfibrilador Externo Automático), entretanto o aparelho não conseguiu detectar ritmo chocável ou fibrilação ventricular e não pôde ser utilizado, contudo a guarnição permaneceu realizando a RCP no paciente. Após a chegada da aeronave, a guarnição de serviço posicionou o paciente no interior da aeronave, para que fosse feito o transporte do mesmo até o aeroporto da cidade, onde já encontrava-se uma equipe da 4ª CIBM pronta, que realizou o transporte até o Hospital Regional de Barreirinhas.

Nota de Pesar

O Boogie dos Lençóis 2021 lamenta profundamente o acidente sofrido por Gil, um de nossos atletas, na tarde da quinta-feira, 9. Estamos prestando solidariedade e oferecendo todo o suporte para a família, nesse momento de dor.

As primeiras apurações a respeito da causa do acidente dão conta de que Gil perdeu o controle do paraquedas depois de realizar uma manobra chamada “Curva Baixa”, quando o paraquedista muda de direção já muito próximo ao solo. Os bombeiros civis, da Equipe de Atendimento de Emergência disponibilizada pelo evento, prestaram assistência no local do acidente.

Asseguramos que seguimos, em todos os saltos realizados no Boogie dos Lençóis, as medidas de segurança recomendadas, porém o paraquedismo é uma atividade de alto risco, que os atletas assumem a cada vez que praticam.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>