Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Saúde é destaque nos 100 dias de gestão da Prefeitura de São José de Ribamar

26 de abril de 2021 : 16:00

Os 100 primeiros dias da nova gestão da prefeitura de São José de Ribamar foram de muito trabalho, principalmente na área da saúde. Destaque para a reestruturação do Hospital e Maternidade do município, além das estratégias e ações realizadas para combater a pandemia do novo coronavírus.

Uma das principais ações foi à descentralização da campanha de vacinação para atender o máximo de pessoas possível, de acordo com a quantidade de doses recebidas por meio do Governo do Estado do Maranhão. Com isso, as doses estão sendo aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde, Liceu Ribamarense e Pátio Norte Shopping, e já alcançou idosos com 60 anos.

Com a chegada da vacina, o município iniciou a vacinação contra a Covid-19. Profissionais de saúde formaram o primeiro grupo a ser imunizado. O médico anestesista Roberto Mendes foi o primeiro a ser vacinado. Até o dia 30 de março, o município esteve acima da meta estipulada pelo Governo, e de 10.953 doses recebidas, já tinha aplicado 8.165, o que representa 73,8% das doses recebidas.

A vacinação se estendeu e chegou até a comunidade quilombola, a partir de 40 anos, no bairro Juçatuba, primeira comunidade quilombola a receber a vacinação contra a Covid-19. Outra campanha de vacinação que começou a todo vapor foi contra a Influenza.

Além da vacinação, a gestão se preocupou com o Hospital e Maternidade do município, que atualmente passam adequações dos processos de trabalho e reparos técnicos estruturais como o conserto do aparelho de ultrassom, que não funcionava há um ano. A ala da Covid-19 também foi estruturada com nove leitos exclusivos.

A prefeitura reativou a distribuição de fraldas para crianças, adultos e idosos, o recadastramento para o Programa Mais Médicos, implantou o Núcleo de Educação Permanente, elaborou o Plano de Gerenciamento de Resíduos e o Processo de Qualificação da SAMU para implementação de serviços.

A Semus também trabalha firme no monitoramento e combate ao mosquito Aedes aegypti, que é responsável pela Dengue, Chikungunya e Zika, além da febre amarela.

Em seu primeiro levantamento do Índice rápido do Aedes aegypti, a Secretária Adjunta de Vigilância em Saúde, obteve como resultado 1,7% médio risco alerta. Como resposta, foi providenciada a nebulização espacial Ultra baixo volume (FUMACÊ), no período de 1 a 15 de março de 2021, em 10 bairros que apresentaram índices de infestação predial elevados, como, por exemplo, Vila Dr. Julinho, Vila Roseana Sarney, Residencial Turiúba, Quinta, Vila Sarney Filho II, Parque Araçagy, Miritiua, Parque Jair, Vila Alonso Costa e Residencial Sérgio Tamer, onde intensificou as ações de combate larvário com visitas em prédios público (secretarias e escolas) e empresas de grande circulação de visitantes.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>