Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Solidariedade lança Carlos Madeira em São Luís e mais 50 pré-candidatos a prefeito durante encontro estadual

8 de fevereiro de 2020 : 19:40

Milhares de pessoas estiveram presente durante o encontro estadual do Solidariedade Maranhão, liderado pelo secretário estadual de Indústria,
Comércio e Energia, Simplício Araújo, nesta sexta-feira (7), em São Luís. Na ocasião, o partido lançou oficialmente o ex-juiz federal Carlos Madeira e mais 50 pré-candidatos. Lideranças políticas de todo o estado e a comitiva nacional do partido,
formada pelo presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, secretário geral Luiz Adriano e o membro da executiva, Marcelo
Cavalcante, participaram.

O presidente Paulinho da Força, falou com bastante entusiasmo sobre o crescimento do Solidariedade Maranhão e do partido em todo o Brasil. “Eu fiz questão de vir aqui, porque sei da importância de disputar essa capital. Essa capital [São Luís] é uma das mais importante para o
Solidariedade. A vinda do Carlos Madeira dará um crescimento importante  para esse estado”, enfatizou Paulinho da Força. Com o lançamento oficial dos pré-candidatos, o presidente estadual,
Simplício Araújo reforçou o crescimento do partido e a pré-candidatura de Carlos Madeira, o que segundo ele, aumenta o nível do debate na
disputa em São Luís. “O partido Solidariedade aqui no Maranhão, temos buscado incentivar novas lideranças. É isso que o Maranhão está
buscando, desde a eleição do Governador Flávio Dino. Com o Madeira, teremos por exemplo, em São Luís, um grande nível no debate”, afirmou
Simplício Araújo.

Filho do bairro de Fátima, em São Luís, Carlos Madeira anunciou este ano a apresentaria na magistratura para se dedicar a vida política. Com o lançamento da pré-candidatura, o ex-juiz federal deixou claro ao  parafrasear Martin Luther King em seu discurso, que tem as propostas de melhorias que São Luís precisa. “Chegou a hora de homens bons, de  pessoas decentes virem para a política partidária. Quando os homens bons se esquivam da política, ela vira território de homens maus. É preciso  conclamar a cidade e olhar, com um olhar de gestor”, disse Carlos
Madeira.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>