Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Senador Edison Lobão recebeu propina no valor de R$10 milhões, diz executivo

7 de março de 2015 : 11:35

Portal Terra

O senador e ex-Ministro de Minas e Energia Edison Lobão, que integra a lista de políticos investigados pelo STF na Operação Lava Jato, pediu e recebeu cerca de R$ 10 milhões de propina da empreiteira Camargo Corrêa, segundo depoimento de um dos executivos da empresa que passou a colaborar com as investigações da Operação Lava Jato. As informações foram publicadas neste sábado pelo jornal Folha de S.Paulo.

O pagamento teria sido realizado em 2011, quando a empresa foi contratada para participar da construção da usina de Belo Monte – Lobão era ministro na época. O nome do senador já havia sido citado em delações do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.

Youssef dizia na carceragem da PF em Curitiba que Lobão era o “chefe” do esquema de desvios na Petrobras, segundo a Folha. De acordo com a publicação, o executivo da Camargo, Dalton Avancini, fez o relato sobre a suposta propina paga a Lobão durante as negociações com procuradores para o acordo de delação. Ele também citou que houve trataiva sobre suborno na contratação da Camargo para fazer a usina atômica Angra 3.

O advogado do ex-ministro, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse que a delação não é prova e que a “palavra de delator tem credibilidade zero”, afirma a publicação.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>