Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

No Maranhão chega-se a oferecer apenas R$ 250,00 para compra de uma criança, denuncia freira católica

24 de março de 2014 : 10:00

Revista Maranhão Hoje


A freira espanhola Maria Begoña, que integra a instituição Irmãs Adoradoras, é autora de uma grave denúncia. Segundo ela, em diversas áreas de São Luís, principalmente no Centro Histórico, área de grande concentração de turistas, mas também muito frequentada por mulheres que se prostituem e se drogam, aliciadores oferecem às gestantes pequenas quantias para se tornarem donos dos seus filhos e pagam por uma criança a insignificante quantia de R$ 500,00, mas há relatos de mães que foram a vender um casal de gêmeos ao preço de R$ 250,00 por cada um deles. O assunto é abordado em detalhes pela revista Maranhão Hoje em sua edição de março, que chegou às bancas neste sábado.



Maria Begoña relata ainda, como prova da ação de sua instituição contra o tráfico de humano, uma recente decisão da Justiça Espanhola, que obrigou o assassino de uma moça de Bacabal levada para a Espanha, onde foi obrigada a viver numa casa de prostituição, para que sua mãe passasse a receber uma indenização mensal, paga pelo assassino, que, apesar de alegar ter sido ameaçado, como cliente, e numa reação acabou matando a moça. A freira diz que fica em Goiás os pontos de transferência de meninas levadas do Maranhão à Europa para se prostituírem.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>