Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Roseana oferece secretaria de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar para o PSDB declarar apoio a Luís Fernando

7 de novembro de 2013 : 15:08
O governo estadual ainda não desistiu de tentar trazer o PSDB para o palanque de Luís Fernando (PMDB) em 2014, tanto que novas reuniões entre o secretário estadual de Infraestrutura e o presidente do PSDB-MA, Carlos Brandão, voltaram a ocorrer. Com exclusividade, este jornalista, teve acesso a proposta oferecida aos tucanos. De acordo com a informação repassada por um membro da alta cúpula do PSDB, Roseana teria autorizado Luís Fernando negociar a super secretaria de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (hoje ocupada por Fernando Fialho), além de uma coligação “boa” para as vagas de deputado estadual e federal.
Brandão, Castelo, Luís Fernando e Gardênia continuam conversando muito
Ainda em agosto, este blog já tinha revelado com exclusividade a proposta do PSDB ao governo estadual (veja aqui), na oportunidade eles reivindicavam a vaga de vice, o palanque para Aécio Neves e pelo menos duas secretarias, esta informação teria saído da boca da própria governadora Roseana Sarney (PMDB), em um encontro realizado na casa do senador João Alberto (PMDB) no mesmo mês, entre membros do seu partido.
Passados três meses, o PSDB ficou menos exigente, tanto que já não reivindicam a vaga de vice e nem o palanque para Aécio, mas não abrem mão de duas secretarias, uma coligação “boa” para a eleição de pelo menos três federais e três estaduais, e se possível, a vaga de Senador para o ex-prefeito João Castelo.
Como no último encontro, Luís Fernando teria revelado a Carlos Brandão que poderia negociar qualquer cargo do secretariado, mas não teria autonomia para falar de cargos da majoritária, uma vez que a prioridade é de Roseana ao senado e o PT como vice, o tucano voltou a recuar e disse que “dessa forma, fica difícil um acordo”.
Sendo assim o PSDB continua mais próximo de um acordo com Flávio Dino (PC do B) e isso já não é mais segredo para ninguém, porém a discussão não será fechada tão cedo, uma vez que os governistas podem mudar de ideia e oferecer uma proposta bem mais tentadora, as quais estão sendo oferecidas agora.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>