Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Como o jogo do bicho é parte da cultura brasileira

26 de outubro de 2022 : 15:53

A cultura de cada país tem vários elementos que ajudam a criar uma identidade única. Com o crescimento do setor dos jogos virtuais e, em particular, dos jogos de cassino, é bom lembrar como o jogo do bicho é parte da identidade cultural brasileira.

No Brasil, o papel dos jogos de azar é muito relevante. Ainda que, desde os anos 40 do século XX, tenha sido abolida a prática do jogo em cassinos terrestres, o fato é que o amor dos brasileiros pelos jogos relacionados com a aleatoriedade e a sorte nunca deixou de existir.

Atualmente, uma nova lei do jogo está em fase de projeto, se aguardando a decisão final do Senado, onde se encontra para aprovação.

No processo de legalização dos jogos, muito se vem falando da temática e, por entre as regras expectáveis para a legalização e regulação dos jogos, um dos temas incontornáveis é do digital e dos jogos de cassino online.
Com um interesse crescente pela atividade, os brasileiros estão agora assistindo a um aumento significativo no número de operadores que trazem seus websites, em português, para o país. Entre os jogos que exploram, nessas plataformas, se encontram os mais clássicos jogos de cassino, como o pôquer, os caça-níqueis, o bacará e a roleta, mas não são também esquecidos os jogos que marcam a identidade brasileira, sua história e sua cultura.

A integração desses jogos culturalmente intricados com a cultura do Brasil é demonstrativa do investimento dos operadores no país. Mas, afinal como é que o jogo do bicho se liga à cultura do Brasil? Descubra mais.

O surgimento do jogo do bicho: um jogo de raiz brasileira

O barão João Batista Drummond foi o criador do jogo do bicho, que nasceu no Rio de Janeiro, com a finalidade de atrair um maior número de visitantes para o Jardim Zoológico de Vila Isabel.
Nascendo como uma forma de promoção de um espaço, o jogo do bicho foi, antes de tudo o mais, uma estratégia de marketing. O jogo consistia, então, em rifas que eram dadas aos visitantes do zoo e nas quais existiam as imagens de 25 animais. A distribuição das rifas era aleatória, assim como o sorteio no final do dia, onde uma das rifas era sorteada numa urna, gerando um prêmio em dinheiro para o visitante que a tivesse.

As mudanças no jogo do bicho

De tão popular, o jogo do bicho depressa deixou de ser feito apenas no zoológico. Um pouco pelos espaços de convívio começaram a existir versões e o jogo passaria a ser comercializado em vários pontos de venda.
Ao longo do tempo, alterações foram aplicadas, como a associação de 4 números nos cartões do jogo. Assim, para vencer, o jogador teria que ter o cartão com o bicho sorteado e também os números sorteados na Loteria Federal.

Jogo do bicho: da proibição ao online

A prática alargada do jogo viria a chamar a atenção para a atividade e ela seria incluída na listagem de jogos proibidos no Brasil.
Ainda assim, com o surgimento dos jogos online, o jogo do bicho teve um retorno aos dias dos brasileiros, trazendo toda a sua tradicionalidade e enraizamento na cultura, mas agora com recursos 3D e outras inovações.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>