Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Aeroporto de Barreirinhas recebe primeiro voo comercial regional

5 de setembro de 2022 : 18:10


O primeiro voo comercial no Aeroporto Regional de Barreirinhas foi realizado nesta segunda-feira (5), pela empresa Azul Linhas,  com o pouso da aeronave Cessna Grand Caravan. O voo passou pelo Ceará, Piauí e Maranhão, fazendo o retorno inverso de volta. A viagem conecta os quatro destinos da Rota das Emoções e foi viabilizada pelo Governo do Maranhão e a empresa área.

“O Maranhão tem um dos mais belos e extraordinários destinos turísticos do Brasil e do mundo, que são os Lençóis Maranhenses. E agora, após esforços do Governo do Estado, foi realizado esse voo comercial na Rota das Emoções, passando pelo Ceará, Piauí, Maranhão e indo e voltando no mesmo percurso. É de grande importância para o turismo, para a economia e para a divulgação desta potencialidade turística do nosso Estado”, pontuou o secretário chefe da Casa Civil, Sebastião Madeira.

O assessor de Relações Institucionais & First Officer da Azul Linhas Aéreas, Gustavo Navarro, pontuou ter sido “um dia muito importante, no qual concretizamos nossa operação, com esse início de voos da Azul Linhas Aéreas no trajeto Rota das Emoções”.

O voo partiu de Aracati, no Ceará, com destino a Fortaleza para decolar em Jericoacoara. A parada foi Parnaíba, no Piauí e, de lá, veio para Barreirinhas, no Maranhão. A última parada foi São Luís. No retorno, o voo partirá da capital maranhense seguindo o mesmo trajeto de chegada, no sentido contrário. Toda a rota foi realizada a bordo da aeronave Cessna Grand Caravan, com foco na exploração das belezas do litoral nordestino em voo panorâmico, do Ceará até os Lençóis Maranhenses, passando pelo Delta do Parnaíba, no Piauí.

O secretário de Estado do Turismo (Setur), Paulo Matos, destacou o significado dessa nova possibilidade de viagem. “Esse voo vai potencializar o turismo no Maranhão. Era uma solicitação antiga e concretizamos com este que foi o primeiro voo comercial de muitos que virão. Há muito valor agregado. Nesse aeroporto temos condições adequadas para receber os turistas que vão se deleitar com a belíssima paisagem do paradisíaco Lençóis, que só nós temos. Tenho absoluta convicção que o turismo crescerá muito nesta região e trará várias oportunidades”, avaliou.  

“Estamos muito felizes em fazer parte do início da aviação comercial de Barreirinhas. O Governo do Estado deu todo apoio para que isso acontecesse. Além de aumentar o volume de turistas, o início de voos comerciais abre portas para o aumento de negócios de inúmeras cadeias, movimenta a economia, gera emprego e renda. Nós da Seinc, em parceria com a Esaero, estamos administrando o aeroporto e dando todas as condições para que outras companhias aéreas comecem a operar aqui também, nos próximos meses.”, destacou o secretário de Estado da Indústria e Comércio (Seinc), Cassiano Pereira Júnior. 

“É um dia histórico para Barreirinhas que sempre teve um aeroporto de pequeno porte e agora, conquistamos essa grande estrutura que vai melhorar e incrementar o turismo na nossa região, com acesso melhor e mais ágil à Rota das Emoções e Delta do Parnaíba. Esse destino turístico é um dos mais importantes do Brasil e irá se consolidar ainda mais com este aeroporto”, avaliou o prefeito de Barreirinhas, Almícar Gonçalves Rocha.

O Aeroporto Regional de Barreirinhas conta com espaço para embarque, desembarque, banheiros no primeiro e segundo pavimento, incluindo instalações próprias para pessoas com deficiência física, saguão, área de exposição, restaurante, lojas e um anexo para área administrativa. Além disso, o projeto conta com uma das poucas pistas que possui três áreas de giro. A Seinc, responsável pelas homologações e gestão dos dos aeroportos regionais do Maranhão, iniciará, em breve, voos comerciais regionais em outros aeroportos do interior do estado.

A empresa Esaero, ganhadora da licitação realizada pela Seinc, fará a administração do aeroporto de Barreirinhas. Um dos objetivos da contratação é tornar o aeroporto autossustentável em médio prazo, com a exploração de pontos comerciais no sítio aeroportuário. “O aeroporto tem toda a capacidade para receber esse voo, há demanda e é importante para fomentar o turismo na região. O Governo com a Esaero estão trabalhando para que essa estrutura possa, brevemente, receber aeronaves de grande porte”, destacou o assessor executivo da Esaero, Pedro Mesquita. A Esaero está presente em outros 11 aeroportos pelo Brasil.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>