Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

São Luís também sofre de um problema nacional de transporte

27 de janeiro de 2022 : 08:56

A CPI do Transporte Coletivo de São Luís ouviu nesta terça-feira, dia 25, o presidente executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Otávio Vieira da Cunha Filho. Ao fazer uma análise da situação do sistema em praticamente todas as grandes cidades do Brasil, ele foi categórico ao afirmar que “o que aconteceu com o transporte público foi uma tragédia anunciada”.

Segundo o executivo, o sistema está desestruturado e não há uma política pública nacional de transporte coletivo. O que a cidade de São Luís está passando é a realidade da maioria das cidades brasileiras, assegurou o presidente executivo da NTU. Segundo ele, Brasília e São Paulo (capital) já subsidiam parte do sistema há muitos anos. Recentemente, as prefeituras de Goiânia e de Fortaleza fizeram o mesmo, e Recife caminha para a mesma solução. “Este modelo de sustentabilidade do sistema está no Congresso Nacional, e é exatamente ele que vai resolver o problema neste momento”, assinalou.

Otávio Vieira informou que o prejuízo operacional diário assumido pelas empresas em todo o país é de 17%. “Existe um desequilíbrio muito grande, e todos precisam sentar na mesa”, disse, fazendo referência ao executivo municipal, à Câmara de Vereadoresl, aos empresários, ao Ministério Público, e a toda a população. “Esse prejuízo operacional que as empresas estão assumindo diariamente, sozinhas, precisa ser corrigido de alguma maneira”, enfatizou.

Segundo Otávio, a grande contribuição que pode ser dada pela CPI dos Transportes, instalada na Câmara Municipal de São Luís, é a criação de um grupo representativo da sociedade para pensar alternativas para a resolução da atual situação. “É necessário um grande acordo em favor da população menos favorecida. Fazer um termo de cooperação, de compromisso, para a execução de um serviço de melhor qualidade, mas que tenha um mínimo de garantia de sustentabilidade”, assinalou.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>