Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Escritora maranhense lança livro de genealogia nos próximos dias em São Luís

7 de dezembro de 2021 : 14:53

Duas grandes famílias e os amantes da literatura maranhense irão ganhar uma obra épica que viajou aos antepassados, final do século XIX e começo do século XX, para buscar e resgatar as origens, a ascendência e a descendência de mais de três mil pessoas oriundas da Baixada Maranhense, com suas histórias de vida reais, contos e tradições. Trata-se do livro “Árvore Genealógica dos Duartes e Pintos do Maranhão”, que será lançado no próximo dia 10, às 18h, no Centro Educa Mais João Francisco Lisboa (CEJOL).

A narrativa da autora maranhense, jornalista Lourdes Acosta, radicada em Macaé/Rio de Janeiro, há mais de 20 anos, é entremeada de dados resultantes da metodologia de pesquisas “in loco” e online, através dos depoimentos e entrevistas que vêm sendo coletadas desde 2017, após o primeiro encontro entre os Duartes e os Pintos. O conteúdo descrito está repleto de aspectos socioeconômicos, geográficos e históricos da Região nos séculos XIX e XX, principalmente, do município de São João Batista. A autora utiliza uma linguagem jornalística, com referências bibliográficas e fontes que servirão como documento de identificação e pesquisa familiar. Em seu formato, a mostra literária revela ainda, as características das localidades e da paisagem em que as primeiras famílias fincaram os pés.

O patriarcado – O livro começa a partir da chegada de um português na Baixada Maranhense, que se encantou por sua escrava desposando-a e dando início a extensas proles dos Duartes. O registro de entrada do patriarca Duarte no Brasil, foi encontrado no acervo digital do Museu da Imigração do Estado de São Paulo. A história dos Pintos é oriunda de um caboclo nativo, também descendente de raízes portuguesas, que ramificou sua espécie em meios aos engenhos de cana da época, estendendo-a nas terras que arrendava e que ainda hoje, em pleno século XX, perpetuam na Região.

De acordo com a professora e crítica literária, Niedja Duarte do Nascimento Moraes, esse projeto que foi alinhavado em 2017, quando parte das famílias que residem em São Luís se reuniram para tentar resgatar não somente a ascendência, mas, um pouco da história de seus ancestrais. “Todos ganham com a pesquisa – as famílias que configuram como pano de fundo para o desenvolvimento da obra e os leitores que valorizam a literatura maranhense”, frisou. Já o jornalista, diretor teatral, cineasta e produtor cultural, Jean Bottentuit Duarte, sustenta que “a coletânea de informações formatada no livro é de uma leitura imprescindível, além de prazerosa, pois vem contribuir para o enriquecimento intelectual e cultural de cada leitor, desenvolvendo seu senso crítico e despertando-o para novas experiências”.

O tenente aposentado da Marinha, Waldenir Duarte Reis, um dos maiores incentivadores do registro literário diz que a obra vem de encontro às indagações familiares e que foi preciso um esforço conjunto. “Nossas famílias sentiram a necessidade de buscar suas origens, então, solicitamos à nossa prima, que além de jornalista e pesquisadora, possui uma veia literária já tendo lançado seu primeiro livro. Somado a isso, a contribuição financeira de muitos nos permitiu editar e imprimir, e agora após uma parada de quase dois anos, em virtude do auge da pandemia de Covid 19, que não nos permitiu aglomerar é que sai o nosso livro tão sonhado”, revelou.

Para nós que fazemos parte das famílias Pinto, está sendo um momento ímpar. É maravilhoso e gratificante saber que teremos registrado as nossas origens, pois a família é uma construção de amor, gratidão e união. Foi muito bom estarmos juntos durante todo esse período de construção do nosso livro e devemos isso à nossa prima escritora que se dedicou com muita maestria para construir e finalizar a obra. Espero que todos nós possamos nos encontrar e confraternizar no momento do lançamento. Todas as famílias têm diferenças, mas a essência é pura e verdadeira –, ressaltou a pedagoga Lucília Pinto Dias.

Primeira edição – O livro “Árvore Genealógica dos Duartes e Pintos do Maranhão”, tem o selo da Garcia Editorial Ltda, de Juiz de Fora/MG, que editou e imprimiu, sob o comando de Ismael Garcia, que possui quase 10 anos de sucesso no mercado editorial. A Garcia já se consolidou como uma das editoras que mais favorece a publicação de livros de novos escritores.

Serviço:

Lançamento do livro “Árvore Genealógica dos Duartes e Pintos do Maranhão”.

Autora: Lourdes Acosta / Data do evento: 10/12/2021.

Local: Centro Educa Mais João Francisco Lisboa (CEJOL)

Endereço: Rua Grande, 954. Diamante. São Luís – MA.

Um comentário em “Escritora maranhense lança livro de genealogia nos próximos dias em São Luís”

  1. Gostaria de adquirir o livro faz parte de minha história minha vizinha Leonilde Duarte

    12 meses atrás  

    Gostaria de adquirir este livro

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>