Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

SEINC libera o funcionamento em 100% as atividades econômicas no Maranhão

10 de novembro de 2021 : 09:46

Reflexo da série de diálogos realizados pela secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) com os segmentos econômicos, o secretário da pasta, Simplício Araújo, solicitou à Casa Civil e à secretaria de Estado da Saúde (SES) a revisão nas medidas sanitárias vigentes atualmente no Maranhão.

A solicitação leva em consideração dados recentes sobre a ampliação da cobertura vacinal em todo o território maranhense e a redução da taxa de letalidade da COVID-19, bem como os percentuais de internações em leitos de UTI e enfermaria dedicados ao atendimento dos pacientes infectados.

Para Simplício Araújo, a revisão acompanha os diálogos da Seinc com diversas entidades representantes da classe empresarial e considera, também, tomadas de decisões em outros Estados brasileiros.

“Desde o começo da pandemia, a Seinc, em ações coordenadas com o Governo do Maranhão, tem agido para que em cada aplicação de protocolo sanitário, fosse mantido o respeito ao próximo, fundamental neste período de crise. Fruto destas ações, hoje temos uma significativa diminuição da taxa de letalidade da Covid-19 em nosso estado”, ressalta o secretário.

Entre as alterações sugeridas, estão a de que todas as atividades econômicas (shoppings centers; setor lojistas; cinemas; teatros; prestadoras de serviços diversos; construção civil; restaurantes, bares e similares; eventos corporativos, sociais e com venda de ingressos; estabelecimentos comerciais diversos, etc.) possam retornar suas operações com 100% de suas capacidades físicas e funcionem sem redução de sua carga horária habitual, sem prejuízo da possibilidade de estabelecimento de restrições de horário por normas municipais.

O documento enviado à Casa Civil pede, ainda, que as empresas sejam desobrigadas a realizar a aferição de temperatura de trabalhadores e clientes nos acessos aos respectivos empreendimentos; que as empresas sejam autorizadas a realizarem a totalidade de suas funções em regime presencial; a utilização de elevadores com 100% de sua capacidade física; e o uso de mesas sem limite de ocupantes em bares, restaurantes e similares – assim como em eventos sociais e corporativos.

No pedido, o secretário Simplício Araújo reforça a manutenção de medidas gerais nos estabelecimentos empresariais, que são indispensáveis para a segurança sanitária, referente à prevenção da Covid-19. Entre as medidas, estão:

– Que em todos os locais públicos e de uso coletivo, ainda que privados, seja obrigatório o uso de máscaras de proteção, descartáveis, caseiras ou reutilizáveis, bem como a observância da etiqueta respiratória;

– A higienização de superfícies e de áreas de uso comum, disponibilizando em local acessível e sinalizado, álcool em gel 70% e/ou sanitizantes ou produtos antissépticos que possuam efeito similar, água e sabão;

– Manter os ambientes arejados por ventilação natural (portas e janelas abertas);

– Providenciar e garantir o imediato afastamento para isolamento domiciliar por 14 dias, a partir do surgimento dos sintomas, dos trabalhadores que testarem positivo para Covid-19;

– Adoção de medidas para que a mercadoria seja higienizada antes de ser fornecida a outros clientes em estabelecimentos do setor lojista (lojas de venda de peças de vestuário);

– Reforçar o uso de máscaras e atividades de limpeza e higienização no transporte público e nos transportes coletivos fretados.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>