Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Simplício Araújo viabiliza Maranhão ser interligado por aeroportos e futuros voos regionais

25 de setembro de 2021 : 08:02

O trabalho iniciado por Simplício Araújo em 2015 a frente da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia, tem resultado em um grande legado que vai possibilitar o Maranhão em um futuro breve ter voos regionais interligando o estado. Cinco aeroportos foram reestruturados: Balsas, Carolina, Barra do Corda, Santa Inês e Bacabal.

Aeroporto de Carolina, apto para receber grandes aeronaves

A melhor estrutura é do aeroporto de Carolina que tem uma pista pronta para receber Boeing e Airbus, ou seja, aviões comerciais de grande porte para até 145 pessoas. O aeroporto Brigadeiro Lysias Augusto Rodrigues tem uma pista de 1800 metros de asfalto e chegou a receber voos regionais da Sete Linhas Áereas, mas por conta da crise e da pandemia os voos foram interrompidos.

No entanto, existe uma expectativa que em um futuro próximo, Carolina passe a receber voos regionais, uma vez que é a principal cidade e a mais próxima da Chapada das Mesas, onde está uma grande quantidade cachoeiras e belezas naturais.

Aeroporto de Balsas sofre com intervenções urbanas e reduz a sua capacidade de receber aeronaves

É na cidade Balsas que também reside um ansiedade por voos comerciais. O atual aeroporto municipal tem limitações estruturais por conta de seu posicionamento geográfico, porém sua pista de 1300 metros de asfalto teria capacidade para receber aeronaves Fokker 100, Embraer 195 e Airbus A320, porém atualmente a ANAC só libera pousos de aeronaves do modelo Caravan que comporta até nove pessoas. A Azul demonstrou interesse em comercializar voos nesse tipo de avião. A Sete Linhas Aéreas também já operou na cidade.

Aeroporto de Bacabal passou anos fechados e foi reaberto por Simplício

Outras duas boas opções são os aeroportos de Santa Inês e Bacabal, elas possuem 1500 e 1600 metros de pistas asfaltadas, respectivamente. As duas cidades possuem capacidade para receber ATR-42 ou Embraer 195, porém enfrentam dificuldades de viabilidade financeira, uma vez que as companhias aéreas afirmam não ter público para iniciar operações nas duas cidades.

Aeroporto de Barra do Corda, um dos mais antigos do Maranhão

Por fim, outro aeroporto recuperado foi o Aeroporto de Barra do Corda, considerado um dos mais antigos do estado, possui 1560 metros porém de piçarra, o que inviabiliza jatos ou aeronaves de grande porte. A cidade recebe no máximo aeronaves do tipo King Air e Cessna que inclusive já operam entrega de cargas no local.

O trabalho desenvolvido por Simplício Araújo com certeza trará bastante frutos em um médio espaço de tempo.

 

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>