Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Arborização da UFMA, em São Luís, já resultou no plantio de mais de 800 mudas

22 de setembro de 2021 : 06:36
DIA 21 de setembro é comemorado o Dia da Árvore, data escolhida por anteceder o início da primavera. Na UFMA, desde que o reitor Natalino Salgado assumiu, a gestão tem investido na arborização da Cidade Universitária para que a comunidade acadêmica possa desfrutar de um ar puro e de um contato mais próximo com a natureza.
A ação começou em 2012, quando o câmpus de São Luís passou a ser o alvo de um grande projeto para a recomposição florística de seus parques e jardins, por meio do plantio de espécies arbóreas nativas.
Atualmente, a Universidade tem disponível o viveiro de produção de mudas para dar suporte às atividades de arborização e implantação de jardins na Cidade Universitária Dom Delgado. De 2020, até hoje, já foram produzidas 9.553 mudas, principalmente de espécies ornamentais.
Para proporcionar o plantio de espécies arbóreas foram firmadas parcerias com organizações, como Vale, que doou por meio do seu Parque Botânico da Vale, mudas de espécies nativas para a arborização e recomposição florística das áreas do câmpus. O objetivo é que a ação de arborização seja ampliada para os câmpus do Continente, por meio da disponibilização das mudas excedentes e produzidas em São Luís.
Em 2020, foram plantadas 586 mudas arbóreas e ornamentais, em 42 operações . Somente neste ano já são 279 mudas até agora. O trabalho é desenvolvido continuamente com a arborização de novas áreas passíveis ao plantio, reposição de mudas devido a perdas e substituição de espécies.
“As árvores são fonte de vida, graças à fotossíntese, que, como sabemos, é um processo realizado pelas plantas e que consiste na purificação do ar, pois retira o gás carbônico liberado na nossa respiração ou na queima de combustíveis, como a gasolina, e, ao final, libera oxigênio para a atmosfera. A proteção do meio ambiente, conservando as nossas florestas e intensificando a arborização devia ser a prioridade de todos os governos preocupados com a saúde pública”, afirmou o reitor Natalino. No mês de maio passado, em comemoração ao aniversário do escritor Antônio Lopes da Cunha, um dos cofundadores da Faculdade de Direito do Maranhão, o reitor realizou o plantio de mudas de ipê-rosa, palmeiras e pau-brasil na Cidade Universitária Dom Delgado. O plantio foi realizado juntamente com a Academia Maranhense de Cultura Jurídica, Social e Política. (reveja a matéria)
Durante a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada no período de 22 a 27 de julho de 2012, o reitor Natalino Salgado, na época, em seu segundo mandato, plantou, acompanhado do então vice-reitor, Antônio Oliveira, um pomar próximo ao Centro Pedagógico Paulo Freire e hoje, dia 21 de setembro, o reitor e o professor Oliveira, visitaram o local para apreciar o pomar plantado há 9 anos.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>